Viajantes de luxo se preocupam com a Covid e preferem destinos domésticos, diz pesquisa

Por redação

Apesar da flexibilidade das restrições de viagens por conta da pandemia, a preocupação com a Covid-19 ainda é o fator que mais pesa na hora dos viajantes de luxo decidirem um novo sorte.

Limpeza intensificada, nível de vacinação, chegada a suporte médico e testes PCR gratuito e rápidos são os itens mais visados entre os indivíduos deste nicho.

É o que aponta uma pesquisa conduzida pela Latin Exclusive, empresa internacional de aluguel por temporada e venda de imóveis de luxo, realizada entre dezembro de 2021 e março de 2022. Foi observado que 64% dos entrevistados consideram as restrições da pandemia na hora de decidirem um novo sorte, assim porquê 60% deles concordam que uma limpeza intensificada influencia seriamente a escolha de destinos de férias.

Para entender as preferências e as tendências do turismo de luxo para levante ano, a filial consultou 128 consumidores seletos deste mercado, incluindo CEOs, diretores, vice-presidentes, sócios e donos de empresas brasileiras com receita mínima entre R$ 100 milhões e R$ 1 bilhão – ou superior a isso -, que variam de 20 a 55 anos.

Os resultados revelam também que o nível de vacinação do sorte e 24h de chegada a suporte médico no lugar são preocupações de 47% dos entrevistados. Testes de PCR gratuito e rápidos também entram na conta, sendo destacados por 45% dos respondentes.

Preferência por viagens domésticas

O levantamento também aponta uma tendência no setor: o turismo doméstico. Mesmo com as fronteiras ao volta do mundo abertas, os viajantes entrevistados têm preposto viagens dentro do próprio Brasil.

Aproximadamente 40% deles estão planejando viagens próximas de suas casas e gastando quantia com viagens internas.

Outra tendência que se confirmou durante a pandemia e que continua instigando os viajantes é a proximidade com a natureza: muro de 59% dos entrevistados se mostram interessados na procura por tranquilidade e calmaria. Eles, porém, não querem deixar de saber a cultura (56%) e testar a gastronomia lugar (70%) dos destinos.

“Hoje, os destinos mais procurados por nossos clientes ainda são o Nordeste – em peculiar a Bahia – e Rio de Janeiro, sendo que as casas mais reclusas e longes de grandes centros são as mais requisitadas. Desde o início da pandemia vemos um movimento potente na procura por locais mais próximos da natureza, com tranquilidade, conforto e luxo”, diz Arnaud Bughon, CEO da Latin Exclusive.

Segundo o executivo, esta será “uma tendência que veremos ainda presente durante todo o primeiro semestre de 2022, conforme vamos nos readaptando à volta do convívio social”, complementa.

Experiências mais privativas

Os dados da pesquisa revelam ainda que os consumidores do mercado de viagens de luxo elegem porquê prioridade opções mais exclusivas nas estadias, assim porquê nas atividades de lazer – onde possa viver um notório distanciamento social.

Uma vez que contraponto, unicamente 8% dos entrevistados planejam realizar tours em grandes grupos, por exemplo. Entre as preferências na estadia, os dados mostram que:

  • 45% dos entrevistados preferem atividades em família
  • 41% têm preferência por tours privados em lugares específicos de interesse
  • 39% têm interesse por piscinas privativas
  • 32% deles preferem trechos de praia deserta e locais mais afastados de grandes centros.

Brasil61

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também