Talibã anuncia que mulheres serão obrigadas a estancar rostos em público

Por redação

O Talibã anunciou neste sábado (7) que as mulheres afegãs deverão estancar seus rostos, de tratado com um decreto do líder supremo do grupo, uma escalada nas crescentes restrições às mulheres, o que está provocando uma reação da comunidade internacional e de muitos afegãos.

Um porta-voz do Ministério para a Propagação da Virtude e Prevenção do Vício leu o decreto do líder supremo do grupo, Hibatullah Akhundzada, em uma coletiva de prelo em Cabul, dizendo que o pai de uma mulher ou um parente masculino mais próximo seria visitado e eventualmente recluso ou destituído de seu tarefa no governo se ela não cobrisse o rosto fora de moradia.

Ele acrescentou que a cobertura facial ideal era a burca azul, que se tornou um símbolo global do regime linha-dura anterior do Talibã de 1996 a 2001.

A maioria das mulheres no Afeganistão usa lenços na cabeça por motivos religiosos, mas muitas em áreas urbanas porquê Cabul não cobrem o rosto.

O grupo enfrentou uma intensa reação, liderada por governos ocidentais, mas escoltado por alguns estudiosos religiosos e países islâmicos, por suas crescentes limitações aos direitos das mulheres.

Uma reviravolta em março, na qual o grupo fechou escolas de ensino médio para meninas na manhã em que deveriam penetrar, provocou a ira da comunidade internacional e levou os Estados Unidos a cancelar reuniões planejadas para mitigar a crise financeira do país.

Washington e outras nações cortaram a ajuda ao desenvolvimento e aplicaram sanções severas ao sistema bancário afegão desde que o Talibã assumiu o poder em agosto de 2021, levando o país à ruinoso econômica.

O Talibã disse que mudou desde a última vez em que esteve no poder, quando proibiu a instrução de meninas e obrigou mulheres a trespassar de moradia acompanhadas de um parente do sexo masculino e com o rosto resguardado.

No entanto, nos últimos meses, o governo aumentou suas restrições às mulheres, incluindo regras que limitam suas viagens sem um acompanhante masculino e proíbem homens e mulheres de visitar os parques ao mesmo tempo.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também