Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Suporte da Otan à Ucrânia é “inquebrável”, diz primeiro-ministro espanhol

Por redação

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, disse na segunda-feira que o espeque da Otan à Ucrânia é “inquebrável”, já que luta contra uma invasão de tropas russas há mais de três meses.

Sánchez discursou em uma cerimônia em Madri marcando o 40º natalício desde que a Espanha se juntou à associação. O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, também esteve presente.

“As atrocidades na guerra na Ucrânia e a morte de vítimas inocentes levam a condenações (de Vladimir Putin) sem reservas”, disse Sanchez. “Putin não alcançará seus objetivos porque o espeque dos aliados da Otan à Ucrânia é inquebrável.”

Stoltenberg elogiou as contribuições da Espanha para a Otan e antecipou a cúpula da organização em Madri no final de junho.

Stoltenberg disse: “Aprofundaremos nossa cooperação com países e organizações com ideias semelhantes, incluindo a União Europeia e países do Indo-Pacífico. Também nos juntaremos à Finlândia e à Suécia, que acabaram de fazer pedidos históricos para ingressar em nossa associação”.

Finlândia e Suécia recentemente deixaram de lado suas políticas históricas de não alinhamento, citando a guerra na Ucrânia, e fizeram movimentos em direção à adesão à Otan.

Sánchez afirmou ainda que a “unidade da Otan é melhor para evitar uma escalada” da guerra na Ucrânia.

“Putin está tentando bloquear as aspirações legítimas da Ucrânia de proceder na democracia. Ele fez isso por somente uma razão, a prenúncio que a democracia representa para seu regime é o que ele realmente teme”, disse o primeiro-ministro.

Sánchez e Stoltenberg se encontraram no termo de semana em uma viagem do governo ao sul de Madri para discutir os planos para a cúpula da Otan no próximo mês, disse a assessoria de prelo.

A cerimônia de natalício da Espanha na segunda-feira, no histórico teatro real de Madri, incluiu o rei Felipe da Espanha.

Também estiveram presentes três ex-primeiros-ministros espanhóis e quatro ex-secretários-gerais da Otan que serviram desde que a Espanha ingressou na associação em 30 de maio de 1982.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também