Sobe para 18 número de mortos em explosão em hotel de luxo no núcleo de Havana

Por redação

Subiu para 18 o número de pessoas mortas na explosão no hotel de luxo Saratoga, no núcleo de Havana, capital de Cuba, nesta sexta-feira (6), segundo informou a televisão estatal do país.

De consonância com informações preliminares, uma gaiato e uma mulher prenhe estão entre os mortos.

A presidência cubana informou que 64 pessoas estão hospitalizadas, entre ela 14 menores de idade.

De consonância com uma publicação do perfil solene da Presidência de Cuba, o sistema de saúde em Havana está funcionando em sua totalidade para atender pelo menos 30 pessoas feridas em seguida o ocorrido.

O perfil ainda informou que o “trabalho de procura e resgate continua no hotel, onde as pessoas ainda podem estar presas [nos escombros]”.

A explosão, que balançou a capital cubana de Havana, destruiu a segmento frontal do hotel de luxo Saratoga.

As autoridades cubanas disseram que um vazamento de gás pode ser a motivo da explosão. “Tudo indica que a explosão foi causada por um acidente”, disse o gabinete presidencial cubano em um tuíte.

Imagens do sítio mostraram a frente destruída em pelo menos três andares do prédio ornamentado de estuque virente e branco. Nuvens de poeira e fumaça podiam ser vistas subindo em torno de detritos no solo.

Ônibus e carros foram vistos destruídos no lado de fora do hotel.

O perfil no Twitter da Presidência de Cuba mostrou que o presidente, Miguel Díaz-Canel, esteve no sítio da explosão. Diáz-Canel estava escoltado do primeiro-ministro cubano, Manuel Marrero, e do presidente da Parlamento de Cuba, Esteban Lazo.

O presidente cubano também visitou o hospital hospital Hermanos Ameijeras, para onde foram transferidas várias das vítimas.

“Investigações preliminares indicam que a explosão foi causada por um vazamento de gás. Haverá mais detalhes sobre isso em breve”, escreveu o perfil da presidência.

De consonância com Oppmann, o hotel – que é um dos mais populares da cidade – estava praticamente vazio por motivo da pandemia.

Com diárias entre R$ 1,4 milénio e R$ 7,1 milénio, o hotel luxuoso funciona em um prédio mercantil construído em 1880 e ajustado para hotel em 1933.

Ele fica próximo ao Capitólio de Havana, que foi sede do Congresso de Cuba até a revolução de 1959, e hoje em dia abriga a Liceu Cubana de Ciências e a Livraria Pátrio de Ciência e Tecnologia.

Segundo o site do Hotel Saratoga, localizado no núcleo histórico da capital cubana, o prédio possui 96 quartos, dois bares, dois restaurantes, um spa, uma liceu equipada e uma piscina no terraço.

(Publicada por Carolina Farias)



CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também