Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Se zerar PIS/Cofins da gasolina, governo tira competitividade do etanol, diz Pires

Por redação

O presidente Jair Bolsonaro (PL) propôs, na segunda-feira (6), zerar os impostos federais PIS/Cofins e o Cide sobre a gasolina e o etanol. Dessa forma, o preço o primeiro combustível será reduzido em aproximadamente R$ 0,90, enquanto do segundo cairá tapume de R$ 0,24.

Porém, em entrevista à CNN, Adriano Pires, diretor do Meio Brasiliano de Infraestrutura (Cbie), afirmou que se os impostos forem zerados, o governo tirará competitividade do etanol. “Pois, as pessoas vão ser estimuladas a colocar gasolina [pela redução do custo]”.

Outro destaque, segundo o técnico, que pode ter um efeito subitâneo no bolso do brasílio é se o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) de combustíveis for zerado com indemnização aos estados pela perda com arrecadação, por meio de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC).

“Nas minhas contas, pode ter uma redução no preço da gasolina em 10% e no diesel de 12 a 13%, mas só se se tudo for repassado para o consumidor”.

Todavia, Pires adverte que se o preço do petróleo continuar valorizando e o cambio desvalorizando, o dispêndio na petardo pode subir, “mas, será menor se as medidas [do governo] forem impostas”.

Segundo Paulo Guedes, a medida, se aprovada, vai vigorar até 31 de dezembro deste ano, e o valor também estaria “espetado na PEC”, entre R$ 25 bilhões e R$ 50 bilhões.

 

 

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também