Saiba onde e por que é comemorado o “Dia da Vitória” sobre a Alemanha nazista

Por redação

Quase seis anos depois que os primeiros tanques alemães cruzaram a fronteira para invadir a Polônia, a Segunda Guerra Mundial chegou ao termo na Europa quando as tropas soviéticas comemoraram a tomada de Berlim e as forças dos EUA e o Reino Uno avançaram no setentrião e sul do país controlado pelos nazistas.

Era 8 de maio de 1945 — a data é comemorada todos os anos pelos países vitoriosos na Segunda Guerra Mundial, principalmente a Rússia (que comemora no dia 9, assim porquê os outros países do leste europeu).

O ditador teutónico Adolf Hitler havia cometido suicídio em 30 de abril de 1945, e seus representantes finalmente concordaram em assinar a rendição incondicional em 7 de maio na cidade francesa de Reims e perante o general Dwight Eisenhower, comandante das tropas aliadas.

A capitulação definitiva foi assinada, porém, em 8 de maio de 1945 em Berlim, capital do derrotado regime nazista na Alemanha, diante de representantes da União Soviética, Estados Unidos, Reino Uno e França.

Embora a cerimônia de rendição tenha ocorrido em 8 de maio, alguns países, porquê Rússia e Bielorrússia, comemoram em 9 de maio. Isso porque quando a guerra na Europa foi formalmente concluída, segundo o documento assinado, em 8 de maio às 23h01 (horário de Berlim), já era 9 de maio em Moscou e outros fusos horários do Oriente.

O ato encerrou a guerra depois de quase seis anos e dezenas de milhões de mortos, mas não derrubou completamente a cortinado da Segunda Guerra Mundial. O Japão, coligado da Alemanha, continuou a lutar até 2 de setembro de 1945.

O que significa 9 de maio para a Rússia?

Um desfile militar é realizado todos os anos em Moscou desde os tempos soviéticos no Dia da Vitória, e até hoje os líderes russos tradicionalmente ficam no túmulo de Vladimir Lenin na Rossio Vermelha para assisti-lo, enquanto convidam os líderes mundiais a observar seu poderio militar.

O desfile é geralmente impressionante. Em 2015, participaram 16.000 militares, 200 blindados e 150 aviões, enquanto em 2020, quando a pandemia de Covid-19 obrigou a sarau a ser adiada e reduzida em tamanho, participaram 14.000 militares.

“O 9 de maio foi projetado para bazofiar o público sítio, intimidar a oposição e aprazer ao ditador da quadra”, disse James Nixey, diretor do Programa Rússia-Eurásia da Chatham House, à CNN.

Isso é principalmente verdade porque o presidente russo, Vladimir Putin, promove a visão de que a União Soviética foi a principal responsável pela vitória sobre a Alemanha em 1945.

Em um item publicado em 2020, Putin disse que é “forçoso passar para as gerações futuras a memória de que os nazistas foram derrotados antes de tudo pelo povo soviético e que os representantes de todas as repúblicas da União Soviética lutaram juntos nessa heroica guerra”.

O profissional do Carnegie Moscow Center, Andrei Kolesnikov, escreveu em um experiência no ano pretérito que “o regime (russo) afirma ser o sucessor direto de todas as gloriosas vitórias da Rússia, entre as quais a rota do nazismo na Grande Guerra Patriótica de 1941, tornando-se assim imune à sátira”.

No contexto da guerra em curso na Ucrânia, as autoridades ocidentais há muito acreditam que Putin aproveitaria o significado simbólico do dia e o valor da propaganda para anunciar uma conquista militar na Ucrânia, uma grande escalada de hostilidades ou ambos.

Putin costuma aproveitar datas simbólicas para colocar em prática suas ações, tendo lançado a invasão da Ucrânia no dia seguinte ao Dia do Padroeiro da Pátria, outro dia militar crucial na Rússia.

Uma vez que eles comemoram a data no Oeste?

Nos Estados Unidos, o Dia da Vitória na Europa (VE Day) é observado em 8 de maio, mas é ofuscado pela data em que a rota do Japão e o termo da Segunda Guerra Mundial são comemorados.

Isso porque os Estados Unidos entraram em confronto tanto com a Alemanha quanto com o Japão durante o conflito, e mesmo posteriormente a rendição alemã continuaram a travar batalhas sangrentas no Pacífico, porquê Okinawa, e depois lançaram as duas primeiras bombas atômicas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki.

Em vez disso, a União Soviética, cujas conquistas a Rússia continua a comemorar, lutou quase exclusivamente contra a Alemanha nazista.

Na Europa, o 8 de maio é comemorado por todos os países que sofreram com a guerra, incluindo Reino Uno, França , Polônia e Bélgica.

Embora a Alemanha não reconheça esta data, a antiga República Democrática Alemã no leste — e sob influência soviética — celebrou o Dia da Libertação até sua queda em 1990, e em algumas cidades, porquê Berlim, o dia ainda é comemorado.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também