Reino Unificado amplia sanções de importação contra Rússia e Belarus

Por redação

O governo britânico anunciou neste domingo (8) novas sanções à Rússia e a Belarus, visando o negócio, no valor de £ 1,7 bilhão (US$ 2,1 bilhões).

As sanções incluem tarifas de importação e proibições de exportação, e vêm em uma tentativa de “enfraquecer ainda mais a máquina de guerra de Putin”, de convénio com um enviado emitido em conjunto pelo Tesouro e pelo Departamento de Negócio Internacional.

As novas tarifas de importação cobrirão £ 1,4 bilhão (US$ 1,7 bilhão) em bens, incluindo platina e paládio, dizia o enviado.

A Rússia é um dos maiores produtores mundiais de platina e paládio.

“Estamos determinados a fazer o sumo para frustrar os objetivos de Putin na Ucrânia e minar sua invasão ilícito, que viu atos bárbaros perpetrados contra o povo ucraniano”, disse a secretária de Estado para Negócio Internacional do Reino Unificado, Anne-Marie Trevelyan.

As proibições de exportação planejadas visam atingir mais de £ 250 milhões (US$ 308 milhões) em bens em setores da economia russa que são mais dependentes de bens do Reino Unificado, uma vez que produtos químicos, plásticos, borracha e máquinas.

O mais recente pacote de sanções traz o valor totalidade dos produtos sujeitos a sanções totais ou parciais de importação e exportação desde que a invasão ilícito da Ucrânia pela Rússia começou a mais de £4 bilhões (US$ 4,9 bilhões).

“Mais de £ 4 bilhões em mercadorias agora estarão sujeitas a sanções de importação e exportação, causando danos significativos ao esforço de guerra de Putin. Trabalhando em estreita colaboração com nossos aliados, podemos frustrar as ambições de Putin”, disse o chanceler do Tesouro Rishi Sunak.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também