Quase 100 crianças morreram na Ucrânia somente em abril, diz Unicef

Por redação

O Fundo das Nações Unidas para a Puerícia (Unicef) verificou que quase 100 crianças foram mortas na Ucrânia somente em abril, mas os números verdadeiros podem ser significativamente mais altos, criando uma crise na proteção das crianças, disse um solene da UNICEF ao Parecer de Segurança das Nações Unidas nesta quinta-feira (12).

“Somente neste último mês, a ONU verificou que 100 crianças foram mortas, e acreditamos que os números verdadeiros podem ser muito maiores”, disse o Diretor Executivo Coadunado do UNICEF, Omar Abdi.

Durante sua fala na reunião do Parecer de Segurança sobre a manutenção da tranquilidade e da segurança na Ucrânia, Abdi disse, “mais crianças foram feridas e enfrentaram graves violações de seus direitos, milhões das quais foram deslocadas”, e acrescentou, “a guerra na Ucrânia, uma vez que todas as guerras, é uma crise na proteção e nos direitos das crianças.”

Abdi também afirmou que “a instrução está sob ataque” e “escolas continuam a ser usadas para propósitos militares.”

“Na última semana, pelo menos 15 de 89 – uma a cada seis – escolas apoiadas pelo UNICEF no oeste da Ucrânia foram danificadas ou destruídas desde o início da guerra”, ele disse e acrescentou, “em centenas de escolas ao volta do país foram relatados ataques de artilharia, aéreos, e por outras armas explosivas em áreas populosas.”

“Escolas podem salvar a vida das crianças, principalmente em conflitos. As escolas são locais seguros, com rotinas que lhes protegem de se machucar e dão uma sensação de normalidade. As escolas também são condutores cruciais de informações sobre os riscos de explosivos mortais. E são um conector para serviços de saúde e psicossociais essenciais”, concluiu.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também