PT discute participação de siglas aliadas em campanha de Lula

Por redação

Os dirigentes dos partidos que já anunciaram escora à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva têm reunião marcada nesta quinta-feira (12) para definir a participação das legendas na campanha presidencial.

O encontro foi marcado para as 14h30 e deve ter as participações dos dirigentes de siglas porquê PT, PSB, PCdoB, PV, PSOL, Rede e Solidariedade. O objetivo da reunião é discutir o organograma da candidatura presidencial.

A presidente vernáculo do PT, Gleisi Hoffmann, apresentou às siglas aliadas um esboço de um projecto universal, com postos no parecer político, coordenação executiva, estrutura de notícia e projecto de governo.

Nas últimas semanas, dirigentes partidários têm cobrado do PT maior participação na estrutura de campanha, sobretudo na elaboração do projecto de governo.

O receio é de que o programa do petista adote uma risca mais radical, rompendo com o compromisso do próprio ex-presidente de adotar uma postura moderada para atrair novos apoios de meio à sua coligação partidária.

A pressão para que Lula se aproxime de siglas de meio tem sido capitaneada por lideranças do PSB, Rede e Solidariedade. Um dos pontos sem consenso é o que envolve a reforma trabalhista e o teto de gastos públicos.

A expectativa é de que na reunião também seja tratada a agenda de viagens do petista nos meses de maio e junho. O PSB deseja que Lula desembarque até o final do mês em Pernambuco, considerado o principal reduto eleitoral da {sigla}.

Já dirigentes partidários da Rede defendem que o petista faça um périplo pelo Setentrião. A última pesquisa Genial/Quaest mostrou que Lula e Bolsonaro aparecem empatados na região.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também