Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Pressão sob Petrobras não muda com PEC; intenção do governo é seguir com trocas na estatal

Por redação

O governo pretende manter a pressão sobre a Petrobras na esperança de que o atual comando da estatal segure reajustes nos preços no pequeno prazo. A apresentação da novidade Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Combustíveis também não alterou a intenção de promover mudanças profundas na cúpula da petroleira, segundo ministros ouvidos pela CNN.

Integrantes do comando da Petrobras foram avisados nos últimos dias sobre o “risco” de promover novos reajustes neste momento, de consonância com integrantes do governo.

Ministros passaram recados de que, diante de todo esse esforço do presidente Jair Bolsonaro (PL) e de seu time para reduzir o preço do combustível, é perigoso promover um aumento grande no combustível no pequeno prazo. A informação foi confirmada por dois ministros sob suplente.

Além de provocar a ira de Bolsonaro, um movimento brusco da estatal pode precipitar medidas do próprio Congresso em cima da empresa. “Desvelo. Olha o esforço que está sendo feito. Essa foi a mensagem enviada”, relatou um dos ministros à CNN.

A diretriz do governo de promover mudanças no comando da Petrobras não se altera com a solução encontrada para minuir o preço dos combustíveis via impostos. Um integrante do elevado escalão do governo resumiu: “O roteiro segue igualzinho. Vamos mudar quase todo mundo. Vamos tirar quem precisar tirar”.

De consonância com auxiliares de Bolsonaro, a diretriz é que mudar a constituição do parecer de gestão e nomes da diretoria da estatal atende ao libido do governo de preparar a empresa para o processo de privatização. “A política e a frequência dos reajustes da Petrobras são efeitos colaterais do momento”, explicou um dos ministros.

Oficialmente, o Planalto não se manifestou sobre o tema.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também