PMI formado da China avança de 37,2 em abril para 42,2 em maio

Por Brunialti Welinton

O índice de gerentes de compras (PMI, na {sigla} em inglês) formado da China avançou de 37,2 em abril para 42,2 em maio, de contrato com pesquisa divulgada pela S&P Global e a Caixin Media.

Aquém da marca de 50, que separa a expansão da contração, o PMI registrou o terceiro mês seguido de contração.

A leitura refletiu proveito de fôlego tanto na atividade industrial quanto em serviços. Divulgado no mesmo levantamento, o PMI de serviços subiu de 36,1 em abril para 41,4.

Para Wang Zhe, economista do Caixin, “em maio, os surtos locais de covid-19 continuaram, e a fabricação e a atividade de serviços melhorou ligeiramente, mas continuou a contrair, com os serviços sendo mais atingidos”.

As consequências da pandemia na oferta e na demanda transmitidos ao mercado de trabalho se deteriora a um ritmo mais rápido nos setores de manufatura e serviços, avalia.

“Cadeias de suprimentos e prazos de entrega logísticos mais longos ainda precisam melhorar”, afirma Wang.

De contrato com o economista, as empresas permaneceram sob grande pressão de custos, e os danos da última vaga de surtos domésticos de Covid-19 podem superar os de 2020.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Veja também