Papa se encontra com esposas de soldados que defendem siderúrgica em Mariupol

Por redação

O Papa Francisco se encontrou nesta quarta-feira (11) com as esposas de dois soldados ucranianos que estão escondidos dentro da usina siderúrgica Azovstal, em Mariupol.

As duas mulheres, Yulia Fedosiuk e Kateryna Prokopenko, confirmaram o encontro com o Papa no Vaticano à CNN. Elas afirmaram que seus companheiros são soldados do regimento Azov e atualmente estão dentro da siderúrgica defendendo-a contra ataques russos.

Elas disseram que escreveram ao Papa nos últimos dias por meio do legado ucraniano em Roma e ficaram surpresas quando receberam um invitação para a audiência-geral semanal do pontífice.

“Contamos ao Papa sobre nossos maridos, sobre os soldados feridos, os mortos que não podem ser enterrados. Pedimos ajuda a ele, para que ele seja um terceiro nesta guerra e nos ajude a prometer um galeria humanitário”, relatou Fedosiuk.

Ela destacou também que contaram ao Papa sobre as condições desesperadoras e insalubres dentro da usina, acrescentando que o pontífice parecia muito muito informado sobre a situação na Ucrânia. Ela pediu para que rezasse por eles.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também