Novidade pesquisa eleitoral, troca no comando de Minas e Vigor e mais de 11 de maio

Por redação

A novidade pesquisa Quaest/Genial para as eleições presidenciais de 2022, que traz, no cenário com o maior número de candidatos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) adiante, com 46% das intenções de voto no primeiro vez, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), com 29%, e a exoneração de Bento Albuquerque do Ministério de Minas e Vigor estão entre os destaques desta quarta-feira (11).

Pesquisa Quaest: Lula tem 46%; Bolsonaro, 29%; Ciro, 7%; Doria, 3%; Janones, 3%; Tebet e d’Avila, 1%

Pesquisa Quaest/Genial para as eleições presidenciais de 2022, divulgada em primeira mão pela CNN nesta quarta-feira (11), traz, no cenário com o maior número de candidatos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) adiante, com 46% das intenções de voto no primeiro vez, seguido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), com 29%.

Depois aparecem Ciro Gomes (PDT), com 7%; João Doria (PSDB) e André Janones (Avante) com 3%; e Simone Tebet (MDB) e Felipe d’Avila, com 1%. Luciano Bivar (União Brasil) não pontuou.

Os que dizem que irão votar em branco, anular ou deixar de votar somam 6%. A proporção dos indecisos é de 3%.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Duas milénio pessoas foram entrevistadas face a face entre os dias 5 e 8.

Bolsonaro troca comando do Ministério de Minas e Vigor

O presidente Jair Bolsonaro (PL) alterou o comando do Ministério de Minas e Vigor nesta quarta-feira (11). Em decreto publicado no Quotidiano Solene da União (DOU), Bento Albuquerque foi exonerado, a pedido, e Adolfo Sachsida foi nomeado para o missão.

Sachsida era encarregado da Assessoria Próprio de Estudos Econômicos do Ministério da Economia. Doutor em Economia e jurisconsulto, o novo ministro é responsável de vários livros e artigos técnicos sobre política econômica, política monetária, política fiscal, avaliação de políticas públicas, e tributação.

O novo ministro afirmou à CNN que está diante do maior repto profissional de sua curso e não quis entrar em detalhes sobre a troca súbita de comando na pasta.

Senado aprova idade máxima de 70 anos para nomeação de juízes e ministros

O Senado Federalista aprovou nesta terça-feira (10), em discussão no segundo vez, por unanimidade, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n°32, de 2021, que eleva  para 70 anos a idade máxima para a escolha e nomeação de juízes e ministros.

Atualmente, a idade limite para a nomeação é de 65 anos, com aposentadoria compulsória aos 75 anos. A idade mínima para a escolha continua variando entre 30 e 35 anos, dependendo do Tribunal.

Uma sessão solene do Congresso será convocada para a promulgação desta emenda constitucional.

TSE realiza Teste de Confirmação das urnas eletrônicas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza, entre esta quarta-feira (11) e sexta-feira (13), o Teste de Confirmação das urnas eletrônicas, uma tempo de verificação de melhorias implementadas pela instituição.

Esta novidade tempo sucede o Teste Público de Segurança, feito em novembro de 2021. Na ocasião, especialistas em tecnologia e segurança da informação de organizações inscritas tentaram “quebrar” as barreiras de segurança do processo de votação eletrônico a termo de encontrar falhas no sistema. No ano pretérito, 26 instituições participaram do processo.

Dos 29 planos executados pelos investigadores, 24 foram malsucedidos. Agora, os técnicos voltam ao TSE para repetir as tentativas de ataque ao sistema que passou por atualizações promovidas pelo tribunal.

Ucrânia suspende fluxo de secção das exportações russas de gás para a Europa

A Ucrânia suspenderá algumas das exportações de gás russo para a Europa que fluem em gasodutos pelo país devido a interrupções nos principais pontos de trânsito, disse o operador do sistema de transmissão de gás do país (GSTOU) em expedido na terça-feira (10).

Em meio à invasão da Rússia, a Ucrânia continuou suas operações de transporte de gás russo pelo país normalmente.

Mas o GSTOU disse que atualmente é “impossível satisfazer as obrigações” com os parceiros europeus devido à “interferência das forças de ocupação”. O operador informou que a interferência da Rússia, incluindo o fornecimento não autorizado de gás, “colocou em risco a segurança e a segurança” do sistema de transporte de gás ucraniano.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

* Publicado por Léo Lopes

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também