Musk diz que pode volver degredo do Twitter contra Donald Trump

Por redação

O presidente-executivo da Tesla, Elon Musk, disse nesta terça-feira (10) que reverteria o degredo do Twitter ao ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O glosa foi feito em oração em uma conferência do Financial Times sobre o porvir dos carros.

Musk, que se autodenomina “absolutista da liberdade de sentença”, recentemente assinou um convénio de US$ 44 bilhões para comprar a plataforma de mídia social.

A decisão ampliou suas opiniões entre as pessoas da direita política, disse Musk, chamando a proibição de “moralmente errada e totalmente estúpida”.

O Twitter não respondeu imediatamente a um pedido de glosa.

A suspensão da conta de Trump, que tinha mais de 88 milhões de seguidores, silenciou seu principal megafone dias antes do final de seu procuração e segue anos de debate sobre uma vez que as empresas de mídia social devem moderar as contas de poderosos líderes globais.

Trump foi permanentemente precito do Twitter logo em seguida o motim de 6 de janeiro no Capitólio dos EUA. O Twitter citou “o risco de mais incitação à violência” em sua decisão.

Trump disse anteriormente à Fox News que não retornaria ao Twitter mesmo que Musk comprasse a plataforma e restabelecesse sua conta. O ex-presidente disse que usaria seu próprio aplicativo de mídia social chamado Truth Social, lançado na loja de aplicativos da Apple no final de fevereiro, mas com falhas até mais recentemente quando começou a permitir a ingressão de mais usuários.

Não houve comentários imediatos de um porta-voz de Trump sobre a fala de Musk.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também