Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Mais de 260 pessoas deixaram a siderúrgica Azovstal, diz solene ucraniana

Por redação

Mais de 260 pessoas foram resgatadas, nesta segunda-feira (16), da usina sitiada de Azovstal,  incluindo 53 gravemente feridas, de convenção com a vice-ministra da Resguardo da Ucrânia, Hanna Malyar.

Em um transmitido em vídeo Malyar disse que, juntos, o Ministério da Resguardo, as Forças Armadas da Ucrânia, a Guarda Vernáculo e o Serviço de Guarda de Fronteiras lançaram uma operação para resgatar os defensores de Mariupol presos no território de Azovstal.

“53 pessoas gravemente feridas foram evacuadas de Azovstal para um meio médico em Novoazovsk [no território da República Popular de Donetsk] para atendimento médico”, afirmou Malyar.

“Outras 211 pessoas foram levadas para Olenivka pelo galeria humanitário. Um procedimento de troca será realizado para devolvê-las para lar.”
Olenivka é uma cidade perto de Donetsk na risca de frente dos combates atuais, mas em território ocupado pelos russos.

Malyar deixou simples que alguns defensores permanecem no Azovstal.

“Quanto aos defensores que ainda permanecem no território de Azovstal, os esforços de resgate estão sendo realizados pelos esforços conjuntos das agências supra mencionadas”, declarou.

Ela acrescentou: “graças aos defensores de Mariupol, ganhamos tempo crítico para formar reservas, reagrupar forças e receber assistência de parceiros. Os defensores de Mariupol cumpriram integralmente todas as tarefas estabelecidas pelo comando”.

“Infelizmente, não temos a oportunidade de desbloquear Azovstal por meios militares. A tarefa generalidade mais importante de toda a Ucrânia e do mundo inteiro é salvar as vidas dos defensores de Mariupol.”

Pouco tempo depois que a enunciação de Malyar foi divulgada, o presidente Volodymyr Zelensky abordou a situação em Azovstal e também deu a entender que alguns ucranianos permaneceram dentro da fábrica.

“Graças às ações dos militares ucranianos, as Forças Armadas da Ucrânia, a perceptibilidade, a equipe de negociação, o Comitê Internacional da Cruz Vermelha e as Nações Unidas, esperamos poder salvar a vida de nossos homens”, afirmou Zelensky.

“Entre eles estão os gravemente feridos. Eles estão sendo tratados. Quero enfatizar que a Ucrânia precisa de heróis ucranianos vivos. Levante é o nosso princípio.”
“O trabalho continua trazendo os meninos para lar, e esse trabalho precisa de delicadeza. E tempo”, finalizou o presidente ucraniano.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também