Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Mais de 12 milhões de brasileiros ainda não declararam o IR 2022, mostra Receita

Por redação

Mais de 22 milhões de declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2022, ano-calendário 2021, foram entregues à Receita Federalista até as 11h de hoje (16).

O totalidade entregue até agora (22.288.470) representa 65,4% dos documentos que a Receita Federalista espera receber neste ano (34,1 milhões de declarações).

O prazo para a entrega da enunciação vai até 31 deste mês.

São obrigados a declarar IR os contribuintes que receberam, em 2021, rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste anual, supra de R$ 28.559,70.

Além destes, devem declarar o imposto aqueles que tiveram, no ano pretérito, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na nascente em valor superior a R$ 40 milénio, porquê os de aplicações financeiras, doações, heranças, partilha de divórcio, meação, indenizações, dividendos e juros sobre capital próprio, e os que tiveram, em 2021, receita bruta anual decorrente de atividade rústico superior ao limite de R$ 142.798,50.

A obrigação incide também sobre o tributário que tinha, em 31 de dezembro de 2021, posse ou propriedade de bens e direitos, inclusive terreno nua, em valor superior a R$ 300 milénio e sobre aqueles que obtiveram, em qualquer mês do ano pretérito, lucro de capital na insânia de bens ou direitos, sujeito à incidência de imposto ou realizou operações em bolsa de valores.

As pessoas que tiveram lucro, em 2021, com a venda de imóveis residenciais, mas optaram por uma das situações de isenção totalidade ou parcial de Imposto de Renda sobre o lucro de capital; que pretendem gratificar prejuízos da atividade rústico ou de operações em bolsa de valores; e as que passaram à requisito de residentes no Brasil no ano pretérito também são obrigadas a declarar o imposto.

Restituição por Pix

Segundo a Receita Federalista, partir deste ano, a enunciação permite indicar a chave Pix do tipo CPF para receber a restituição.

O CPF deve ser do titular da enunciação.

Outra opção é indicar diretamente a conta bancária, mas a lista é limitada às instituições que fazem segmento da rede arrecadadora de receitas federais.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também