Lula agradece por doações feitas ao PT em jantar com empresários e advogados em SP

Por Brunialti Welinton

Em oração realizado na noite deste domingo (26), em um restaurante na Zona Oeste da capital paulista, o pré-candidato do PT à Presidência, Luiz Inácio Lula da Silva, agradeceu por recursos doados ao partido.

O ex-presidente chegou pouco antes das 20h, escoltado da mulher, a socióloga Rosângela da Silva, a Janja. O evento foi fechado à prelo, mas de negócio com interlocutores do ex-presidente à CNN, em um oração de muro de sete minutos, Lula teria teria dito que as doações servirão para reorganizar as bases do partido.

O Grupo Prerrogativas, formado por advogados críticos da Operação Lava Jato, foi o principal organizador do jantar, no qual participaram também empresários.

O jurisconsulto e coordenador do grupo, Marco Aurélio de Roble, disse que o evento serviu para agradecer pelas contribuições a uma campanha que se iniciou há mais de 30 dias e, de negócio com ele, vai continuar.

“O evento não tem relação direta ou indireta com arrecadação. Foi só uma oportunidade que a gente aproveitou, já que muita gente que tá cá continua colaborando, já colaborou, vai colaborar, para agradecer esse movimento, que é um movimento cívico para reconstrução e reconciliação do país”, disse Roble.

O jurisconsulto falou ainda que o jantar também serviu para comemorar o lançamento do documentário “Meu Companheiro Secreto”, da cineasta Maria Augusta Ramos, sobre a operação Lava Jato.

Em seu oração, Lula também teria falado sobre o período em que ficou recluso. De negócio com interlocutores, o ex-presidente falou que houve quem pensasse que ele estaria rancoroso, posteriormente ter deixado a masmorra, mas disse na verdade que uma vez que está enamorado, não tem tempo pra permanecer ressentido.

Parceria com Alckmin

Lula teria ainda reforçado a parceria com o ex-adversário e pré-candidato à vice-presidência da República, Geraldo Alckmin (PSB).

Segundo pessoas próximas a Lula, o ex-presidente teria dito ainda que ninguém imaginaria uma parceria entre ele e o ex-governador de São Paulo e ex-tucano Geraldo Alckmin (PSB). E que, juntos, não pretendem unicamente governar, mas cuidar do país e reestabelecer a normalidade.

Em tom de piada, o ex-presidente teria dito que o jantar poderia ter incluído um prato de chuchu com lula.

Segundo pessoas próximas ao ex-presidente, mais de 200 pessoas confirmaram presença no evento. Entre os presentes, estavam aliados políticos de Lula, uma vez que ex-ministro Aloizio Mercadante, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o ex-presidente do PT, Rui Falcão, além de representantes de movimentos sociais e pequenos empresários.

A maior parcela do público, porém, foi composta por advogados, entre eles, Fábio Tofic, Conrado Gontijo e Alberto Zacharias Toron, que compõem o quadro de colaboradores do Grupo Prerrogativas.

O representante do grupo, Marco Aurélio de Roble, disse que outros eventos uma vez que esse devem ser organizados.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Veja também