Lituânia declarar Rússia porquê terrorista é “extremismo”, diz porta-voz russa

Por redação

A decisão da Lituânia de declarar a Rússia “um Estado que apoia e perpetra o terrorismo” é provocadora e extremista, disse nesta quarta-feira (11) a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, em um observação na rádio russa Sputnik.

“Países que adotam tais documentos, declarações e posicionamentos tomam medidas extremistas — não há outra maneira de chamá-la. Todos estes países são membros da Otan. Durante as últimas décadas, temos visto repetidamente as ações ilegais e agressivas da Otan que levaram a grandes perdas de vidas”, disse Zakharova.

“Isto deve ser tratado exatamente porquê um elemento de provocação, extremismo e hipocrisia política”, acrescentou.

O parlamento lituano, o Seimas, aprovou na terça-feira (10) uma solução declarando a invasão russa da Ucrânia porquê um “genocídio” e a Rússia um perpetrador de terrorismo.

O parlamento também solicitou a geração de um tribunal internacional para investigar os supostos crimes de guerra russos na Ucrânia.

“Temos claramente razões para invocar isto de um ato de genocídio”, disse o Ministro das Relações Exteriores da Lituânia, Gabrielius Landsbergis, em uma entrevista à CNN em Washington.

“Putin afirmou claramente que não acredita que a Ucrânia tenha o recta de viver porquê país e está tentando provar seu ponto de vista matando basicamente cidades civis inteiras cheias de civis”, concluiu.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também