Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Lista do governo para juízo da Petrobras prioriza nomes do Serpro e de bancos

Por redação

O Governo Federalista indicou os nomes para comporem o juízo da Petrobras, enviando à estatal a lista que era aguardada desde 23 de abril, quando José Mauro Coelho foi avisado de sua destituição.

Esse é o primeiro passo para a convocação da Parlamento Universal que pode conduzir ao comando da companhia o atual Secretário Privativo de Desburocratização do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade. A CNN apurou que o próprio Paes de Andrade organizou a lista, dando preferência a conhecidos dele.

É o caso de Gileno Gurjão Barreto, atual presidente do Serpro. Ele era diretor jurídico do órgão quando Paes de Andrade deixou a presidência do Serpro para assumir a secretaria em setembro de 2020. No órgão, os dois tiveram contato com Iêda Cagni, atual presidente do Recomendação do Banco do Brasil. Ela foi conselheira do Serpro por quatro anos.

Antes disso, Cagni chegou a ocupar a Procuradoria-Universal da Rancho Pátrio, missão que hoje é de Ricardo Soriano de Alencar, o terceiro nome que consta na lista do Ministério de Minas e Pujança. Alencar e Barreto chegaram a se encontrar em 11 de fevereiro de 2021, conforme informa a agenda solene do procurador.

Também é jurisperito o quarto nome para integrar o colegiado. Edison Antônio Costa Britto Garcia é o atual presidente do Recomendação de Governo do BRB, o Banco de Brasília.

A lista ainda traz o nome do próprio Caio Mario Paes de Andrade e o do número dois do Ministério da Morada Social, chefiado pelo senador licenciado Ciro Nogueira. Trata-se de Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro, que responde porquê Secretário Executivo da pasta.

Uma vez que o governo tem hoje seis cadeiras entre as onze do Recomendação de Governo, esses são os nomes tidos porquê manifesto para ocuparem as vagas. Mas a lista traz outros quatro nomes, dois atuais componentes do Recomendação e indicados pelo ex-ministro de Minas e Pujança Bento Albuquerque e dois representantes dos acionistas minoritários eleitos pelo voto múltiplo.

A indicação desses últimos causou estranheza entre os próprios membros do Recomendação, ouvidos pela CNN, que não entenderam o motivo do governo incorporar na lista representantes de bancos indicados por acionistas minoritários.

José João Abdala Rebento e Marcelo Gasparino da Silva já compõe o colegiado, mas precisarão passar novamente por votação entre acionistas para conseguirem sustentar a cadeira, uma vez que o sistema de votação por voto múltiplo exige isso.

Já Ruy Flaks Schneider e o atual presidente do juízo, Márcio Andrade Weber, são os representantes apontados porquê detentores da melhor sintonia com a atual gestão. Eles estavam na comitiva de cinco conselheiros que visitaram o ministro Adolfo Sachsida na semana passada.

A Petrobras ainda não confirmou o recebimento da lista, mas disse que comentará o matéria.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também