Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Lewandowski libera entrada de Cerveró a mensagens entre Moro e procuradores

Por redação

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federalista, concedeu ao ex-diretor Internacional da Petrobras Nestor Cerveró entrada às mensagens, que não estejam sob sigilo, de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, na Operação Spoofing.

A operação investigou as invasões às contas em aplicativo de mensagens de autoridades brasileiras e de pessoas relacionadas à operação Lava Jato.

Segundo o ex-gestor, as práticas adotadas na Operação Lava Jato “estão em xeque” na decisão, o ministro afirmou que é cabível o entrada aos diálogos desde que tais documentos não estejam cobertos pelo sigilo, e que possam, eventualmente, subsidiar a sua resguardo em processos penais ou em cadernos investigatórios.

Veja cá a decisão do ministro

“Concedi, quanto ao reclamante, o seu entrada às mencionadas provas, a término de que pudesse praticar o recta constitucional de impugnar, amplamente, as acusações contra ele deduzidas na ação penal”, afirmou.

Para a resguardo de Cerveró, o “teor da ínfima parcela das mensagens até cá divulgadas já evidencia que as ações penais deflagradas passaram incólumes pelas anomalias.

Aliás, o STF explicitou que o entrada às mensagens é sintoma indeclinável do recta de resguardo e do interesse público”.Em dezembro de 2020, Lewandowski determinou ao raciocínio da 10ª vara Federalista Criminal do Província Federalista que garantisse ao ex-presidente Lula o compartilhamento das mensagens que lhe digam reverência, direta ou indiretamente, e as que tenham relação com investigações e ações penais contra ele.

Diversos políticos envolvidos na Lava Jato já pediram entrada às mensagens.

No dia 23 de abril de 2021, o ministro também autorizou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) de ter entrada às mensagens atribuídas ao ex-juiz Sergio Moro e a procuradores da operação Lava Jato que fazem referências a ele.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também