Lewandowski arquiva sindicância contra Bia Kicis depois suposto ato de racismo

Por redação

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federalista, determinou o arquivamento de um sindicância contra a deputada federalista Bia Kicis (PL-DF) por suposto violação de racismo.

O pedido de investigação partiu da Procuradoria-Universal da República. Em setembro do ano pretérito, a parlamentar publicou, em seu perfil na rede social Twitter, uma imagem dos ex-ministros Sergio Moro e Luiz Henrique Mandetta com os rostos pintados de preto – prática notoriamente racista conhecida uma vez que blackface – acompanhada do texto: “Não tá fácil pra ninguém! Vem ser feliz, prezado! Não dá mais pra permanecer em moradia”.

Entretanto, depois o prova prestado pela parlamentar, o MPF (Ministério Público Federa) alterou o seu entendimento e pediu a desclassificação do violação investigado para o de injúria simples e solicitou o arquivamento.

“Em sua última sintoma, a PGR assentou que os dizeres publicados pela deputada foram desprovidos de finalidade de repressão, dominação, supressão ou eliminação de alguma raça, subsistindo, ao final e ao cabo, unicamente crimes contra honra”, disse Lewandowski.

O ministro afirmou ainda que o sindicância pode ser reaberto caso surjam novas provas.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também