Indonésia detecta 15 casos de hepatite aguda infantil posteriormente morte de três crianças

Por redação

A Indonésia identificou 15 casos de hepatite aguda infantil de origem desconhecida posteriormente relatar três mortes entre crianças, disse o ministro da Saúde do país, Budi Gunadi Sadikin, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (9).

A Organização Mundial da Saúde disse na semana passada que recebeu relatos de pelo menos 228 casos prováveis ​​de hepatite infantil ou inflamação do fígado em 20 países.

O ministro Budi disse que a Indonésia detectou 15 casos desde que iniciou uma investigação sobre a doença recentemente, acrescentando que as autoridades não determinaram uma pretexto definitiva.

Ele não disse se os 15 casos eram todos crianças ou qual tratamento eles estavam recebendo.

Um porta-voz do Ministério da Saúde não respondeu imediatamente a um pedido de observação.

Alguns especialistas em saúde associaram a doença a uma infecção por um tipo de adenovírus, uma família de vírus comuns que podem ocasionar sintomas semelhantes aos da gripe ou gastrointestinais.

Há também uma teoria de que os lockdowns da Covid-19 podem ter enfraquecido a isenção das crianças, porque elas foram menos expostas a patógenos comuns enquanto estavam isoladas.

Aliás, os cientistas estão analisando se o adenovírus envolvido sofreu mutação ou está agindo em conjunto com outra infecção, possivelmente Covid-19.

No início deste mês, a Indonésia informou que três crianças suspeitas de terem contraído a doença morreram na capital Jacarta em abril. Elas receberam vacinas contra hepatite, disse o Ministério da Saúde.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também