Governo derruba liminar que poderia atrasar privatização da Eletrobras

Por Brunialti Welinton

A Advocacia-Universal da União obteve na manhã desta segunda-feira uma decisão favorável do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e derrubou uma liminar que havia suspendido realização da parlamento de Furnas prevista para ocorrer hoje.

Foi o próprio presidente do TJ-RJ, desembargador Henrique Carlos de Andrade Figueiredo, que concedeu a decisão favorável ao governo.

Furnas é uma subsidiária da Eletrobras, das quais processo de capitalização deve ocorrer até o dia 14 de junho.

Fontes da Economia informaram a CNN que a eventual suspensão da Reunião de Furnas teria potencial para atrasar a capitalização em pelo menos um mês.

O pedido para suspender a parlamento foi feito pela Associação dos Funcionários de Furnas, sob a alegado de que não foi respeitado o prazo mínimo para sua realização e que ela não foi devidamente informada.

Funcionários dizem que a parlamento é necessária porque houve suposta quebra de contrato de debêntures em uma operação que levou a um aporte financeiro para a Madeira Vontade, responsável pela hidrelétrica Santo Antonio.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Veja também