Festival de Cannes começa com apelo de Zelensky ao cinema mundial

Por Brunialti Welinton

O Festival de Cinema de Cannes começou nesta terça-feira (17) com lotação no tapete vermelho, uma cerimônia repleta de estrelas e um apelo do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, para que o mundo do cinema se manifeste contra a guerra em seu país.

“Precisamos de um novo (Charlie) Chaplin para provar que hoje o cinema não é sombrio”, disse Zelensky, referindo-se à sátira de Charlie Chaplin a Adolf Hitler no início da Segunda Guerra Mundial, em 1939.

“Temos que ser vitoriosos. Precisamos do cinema para prometer esse final, que toda vez seja do lado da liberdade”, disse o líder ucraniano por meio de um vídeo ao vivo de Kiev durante a cerimônia de franqueza do festiva, marcando um ponto político nos procedimentos festivos.

Os organizadores do evento estenderam o tapete vermelho no início do dia, enquanto estrelas e representantes do cinema se reuniram para o evento do 75º natalício, trazendo de volta o burburinho e o glamour ao balneário da Riviera Francesa, além de discussões sobre o papel do cinema durante os tempos de conflito.

O festival começou com a exibição do filme de zumbi “Coupez!”, de Michel Hazanavicius, que se juntou aos membros do elenco Bérénice Bejo e Romain Duris no tapete vermelho.

Na cerimônia de franqueza, o presidente do festival, Pierre Lescure, entregou a Forest Whitaker uma Palma de Ouro honorária pelo conjunto da obra, provocando aplausos de pé.

“Uma Palma honorária para o artista, o cineasta, o mensageiro da Unesco, simplesmente, um cidadão do mundo”, disse Lescure.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Veja também