Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Fachin cometeu “estupro à democracia” ao se reunir com embaixadores, diz Bolsonaro

Por redação

O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a fazer ataques ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luiz Edson Fachin, durante pronunciamento no Palácio do Planalto nesta terça-feira (7).

Segundo Bolsonaro, o ministro “estuprou” a democracia ao invitar embaixadores para falar sobre a segurança das eleições no mês pretérito. Durante o encontro, o ministro pediu que a comunidade internacional esteja em alerta para o pleito brasílio.

O presidente afirmou que Fachin está interferindo na política externa do país.

“O que ele fez essa semana que passou? A política externa é minha e do ministro [das Relações Exteriores Carlos] França. Ele convida em torno de 70 embaixadores e, de forma indireta, ataca a Presidência da República, uma vez que um varão que não respeita a Constituição, não respeita o processo eleitoral.”

Para Bolsonaro, Fachin “pensa em dar um golpe”. O presidente ainda disse que toda sua família é perseguida.

“[Ele] conclui de forma indireta: ‘Seu encarregado de estado deve reconhecer o ganhador das eleições para que não haja qualquer questionamento junto à Justiça’. O que é isso se não um talante? Um estupro à democracia?”

Bolsonaro disse que não vai continuar “vivendo uma vez que rato” e defendeu a urgência de uma “reação”, sem dar detalhes.

“Eu sou o encarregado das Forças Armadas, nós não vamos fazer papel de idiotas. Eu tenho a obrigação de agir, tenho jogado dentro das 4 linhas [da Constituição], não acham uma só termo minha, um só gesto, um só ato fora da Constituição. Será que 3 [ministros] do Supremo que podem muito, devem continuar achando que podem tudo? Eu não vou viver uma vez que um rato, tem que ter uma reação. Se a população acha que não deve ser dessa maneira, preparem-se para ser prisioneiros sem algemas. O ministro que solta o Lula é o mesmo que está primeiro do Tribunal Superior Eleitoral dando as cartas”.

A CNN procurou o ministro Luiz Edson Fachin, o STF e o TSE e eles disseram que não vão se manifestar sobre as declarações do presidente.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

*Publicado por Renan Porto, com informações de Emanuelle Leones

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também