Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

EUA propõem uma padronização para recarregamento de veículos elétricos

Por redação

O Departamento de Transportes dos Estados Unidos (USDOT) propôs nesta quinta-feira (8) padrões e requisitos mínimos para projetos de recarregamento de veículos elétricos financiados por um programa governamental de US$ 5 bilhões.

“Todos deverão racontar com recarga rápida, preço justo e pagamento fácil de usar”, disse o secretário de Transportes, Pete Buttigieg.

A implantação de uma rede vernáculo de estações de recarga rápida e confiável de baterias de veículos elétricos é fundamental para os planos do governo de Joe Biden para estimular os consumidores a optarem pela tecnologia, mesmo que os esforços para obter financiamento suplementar suculento no Congresso dos EUA estejam congelados.

Até 2030, Biden quer que 50% de todos os novos veículos vendidos nos EUA sejam elétricos ou híbridos plug-in e que o país tenha 500 milénio novas estações de recarga.

Ele não endossou a eliminação gradual das vendas de novos veículos movidos a gasolina até 2030.

Os padrões visam prometer que a rede de recarga financiada pelo governo “seja fácil de usar, confiável e conseguível a todos os norte-americanos e interoperável entre diferentes empresas de carregamento, com sistemas de pagamento, informações de preços e velocidades de recarga semelhantes”, disse o USDOT.

O conjunto de regras propostas pela Gestão Federalista de Rodovias pretende prometer que os proprietários de veículos elétricos possam usar estações de recarga em todo o país.

“Todo mundo deve ser capaz de encontrar uma estação de recarga funcional quando e onde precisar – sem se preocupar em remunerar mais ou ter um serviço pior dependendo de onde mora”, disse Buttigieg.

“Você não deveria ter que ter meia dúzia de aplicativos em seu telefone exclusivamente para poder remunerar o serviço de recarga”, acrescentou.

As regras têm uma vez que objetivo prometer que as estações de carregamento construídas em todo o país possam se expedir e funcionar nas mesmas plataformas de software.

As autoridades também querem que os recarregadores financiados por verba pública tenham pelo menos quatro portas capazes de carregar simultaneamente quatro veículos rapidamente e que não sejam exclusivas para determinados motoristas.

As regras propostas também exigem que os carregadores precisarão funcionar 97% do tempo e que tenham padrões para que aplicativos de terceiros possam fornecer informações sobre o carregamento da bateria do veículo em tempo real.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também