Estudo: Rússia invadiu a Ucrânia, mas não dominou o firmamento

Por redação

No dia 9 de maio, data em que a Rússia comemora a vitória sobre a Alemanha nazista na 2ª Guerra Mundial, o governo do presidente Vladimir Putin realizou um grande desfile militar. No evento, porém, um pormenor chamou a atenção: faltaram os aviões da Força Aérea russa. E faltam, também, nos céus da Ucrânia.

Imagens do conflito mostram aviões de combate russos voando no leste da Ucrânia em baixíssima altitude. Nessa situação, os jatos executam um movimento clássico nesse tipo de operação militar, que é prestar escora direto às tropas no solo.

O problema desse tipo de operação aérea é que os aviões estão sendo obrigados a voar muito grave não só porque isso, de certa maneira, os torna mais aptos a facilitar as tropas em terreno, mas porque eles não têm uma vez que enfrentar boa secção das defesas antiaéreas da Ucrânia.

Outro vídeo revela o momento em que um míssil terra-ar atinge uma aeroplano russa que estava voando perto desse sistema de resguardo.

Os russos também não conseguiram impedir que a Força Aérea ucraniana atuasse. Imagens captadas por um veículo desatento não tripulado (Vant) mostram dois caças SU-27 ucranianos em um ataque noturno muito executado sobre a Ilhéu das Cobras, que foi ocupada pelos russos. Ou seja, as forças lideradas pelo presidente Volodymyr Zelensky estão usando não só resguardo antiaérea, uma vez que estão usando seus próprios aviões em ataques ao solo ocupado depois de 24 de fevereiro (início da guerra) pelos russos.

Desde que a Ucrânia foi invadida, a Rússia perdeu 26 aviões, contra 20 da Ucrânia. Entre os helicópteros, a diferença é ainda maior: 41 perdas do lado russo e seis do lado ucraniano.

Os drones também têm sido importantes nesta guerra. Em outro vídeo publicado na internet, um soldado arremessa uma granada contra outro combatente. Ele recebe do drone as informações sobre a posição exata do oponente. Também há registro de uma situação em que um drone russo dispara a granada diretamente sobre um militar russo.

Rússia teve mais perdas aéreas do que a Ucrânia
Rússia teve mais perdas aéreas do que a Ucrânia / Arte CNN

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também