Em contraponto a Bolsonaro, Lula afirma responsabilizar na urna eletrônica

Por redação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu nesta quarta-feira (11) as urnas eletrônicas e disse que, se elas permitissem fraude, ele não poderia ter sido eleito presidente da República.

Lula fez a certeza durante oração a militantes em Juiz de Fora (MG), em contraponto às críticas do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao sistema eleitoral brasílio.

“Ele [Bolsonaro] está dizendo que a urna eletrônica vai praticar um roubo. Sabe por que eu confio na urna eletrônica? Eu confio na urna eletrônica porque, se pudesse roubar na urna eletrônica, um torneiro mecânico não teria sido presidente da República duas vezes”, disse o petista, fazendo referência às suas vitórias nas eleições de 2002 e 2006.

No evento em Juiz de Fora, Lula também fez críticas às privatizações das estatais e às trocas de presidentes da Petrobras e do ministro de Minas e Vigor. Mais cedo, em outro encontro na cidade mineira, o petista voltou expor que “não haverá” teto de gastos caso ele retorne à Presidência.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também