Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Eleições no México: Partido do presidente deve vencer na maioria dos estados

Por redação

O partido do atual presidente do México se prepara para ocupar mais quatro governos estaduais posteriormente as eleições deste domingo (5), mostraram resultados preliminares, fortalecendo o controle do presidente Andrés Manuel López Obrador no poder antes da disputa para sucedê-lo em 2024.

O Movimento Pátrio de Regeneração (MORENA) de López Obrador e seus aliados devem vencer as disputas governamentais nos estados de Oaxaca, Quintana Roo, Hidalgo e Tamaulipas, de concordância com a enumeração preparatório de votos das autoridades eleitorais.

Candidatos da oposição lideravam as contagens no estado médio de Aguascalientes e Durango, no setentrião, segundo os resultados antecipados pelas pesquisas de opinião. Todos os seis estados que realizam eleições começaram o domingo nas mãos da oposição.

Confirmar quatro dos seis governadores daria ao MORENA o controle de 20 das 32 administrações regionais do México e destacaria o apelo eleitoral perdurável do presidente. Governadores aliados ao MORENA também administram outros dois estados.

As pesquisas mostram consistentemente que López Obrador é mais popular que o MORENA, partido que foi o veículo de sua campanha presidencial em 2018, quando venceu por maioria esmagadora.

Autoridades próximas ao presidente esperam que ele tenha influência significativa sobre seu potencial sucessor e as vitórias eleitorais devem ajudá-lo a solidar seu poder.

Lidando com a pandemia de Covid-19, o presidente tem lutado para satisfazer promessas de campanha e correr o incremento econômico, além de diminuir significativamente a violência alimentada por gangues. Sua implantação de programas de bem-estar social reforçou sua popularidade.

De concordância com a lei mexicana, os presidentes podem satisfazer unicamente um procuração de seis anos. O sucessor de López Obrador deve ser eleito em junho de 2024. A prefeita da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, e o ministro das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard, estão entre os favoritos para o função.

Analistas políticos apontam Sheinbaum porquê mais alinhada ideologicamente com a base de López Obrador, e Ebrard porquê mais moderado, com maior apelo aos eleitores da classe média.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também