Dia da Vitória servirá para mostra bélica russa ao Poente, diz perito

Por redação

A Rússia se prepara neste domingo (8) para o “Dia da Vitória”, data que celebra o triunfo da antiga União Soviética contra a Alemanha na Segunda Guerra Mundial. O desfile militar em tom de comemoração ocorrem em meio à guerra na Ucrânia, o que torna o evento ainda mais relevante aos olhos do resto do mundo.

Em entrevista à CNN, o professor de relações internacionais e geoeconomia da ESPM Leonardo Trevisan afirmou que a celebração tem uma trouxa simbólica “muito possante” para os russos, e que Putin deve aproveitar o desfile militar para enviar um alerta ao Poente.

“Todos os dirigentes russos se aproveitaram dessa memória da segunda guerra, mas Putin foi o mais hábil nesse processo. Neste período da guerra na Ucrânia, que ele labareda de operações especiais, havia uma espécie de suspeição que ele usaria o desfile para invocar o conflito pela primeira vez de guerra mesmo, para de alguma forma fazer anúncios de mais ações na Ucrânia, mas não é o que está se consolidando”, disse.

“Ao que parece, a situação continuará a mesma, o que a Rússia efetivamente irá fazer é uma mostra de poderia bélico, um alerta ao Poente porquê um todo”, pontuou o professor.

Trevisan também declarou que jornalistas independentes russos estavam com receio de que Vladimir Putin mudasse o perfil das convocatórias para a guerra.

Até o momento, a Rússia convocou somente soldados profissionais, mas havia o temor de que Putin poderia mudar e invocar para o conflito pessoas que estão fazendo somente serviço militar, ou até mesmo recorrer para as reservas.

“Imaginem a tensão das mães russas ao ficarem imaginando que seus filhos podem ser convocados. Há um receio muito possante na verdade social russa sobre esse proclamação do Putin, porque ele está precisando de mais recursos humanos na guerra devido à resistência dos ucranianos”, acrescentou.

*Texto publicado por Fabricio Julião Fruto, da CNN Brasil, em São Paulo

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também