Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Deputados divergem sobre legitimidade da fala de Francischini sobre urnas

Por redação

Em debate realizado pela CNN nesta quinta-feira (9), os deputados federais Alessandro Molon (PSB-RJ) e General Girão (PL-RN) comentaram a enunciação do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) de que a manutenção da cassação do deputado estadual do Paraná Fernando Francischini (União Brasil) pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federalista (STF) foi um recado ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

Girão concordou com a visão de Flávio sobre as últimas decisões da Suprema Namoro. “Nós estamos vivendo uma sequência de ações vindas do STF, e também de outros integrantes do Poder Judiciário, que estão cerceando o Poder Legislativo e o Poder Executivo. Essa sequência de ações é lastimoso e põe em risco, sim, o sistema democrático”, argumentou o deputado.

Para o general, o STF extrapolou limites ao qualificar a fala de Francischini uma vez que fake news. “A gente lamenta que o poder Judiciário extrapole esses limites. Qual é a fake news do deputado Francischini? Ele falou sobre a instabilidade das urnas. Qualquer meio eletrônico que utilize o sistema mundial de computadores está sujeito à interferência, tanto antes quanto depois”, sugeriu

Molon, por sua vez, discordou do posicionamento de Girão. “O STF e o TSE não estão ultrapassando quaisquer dos seus limites constitucionais. Pelo contrário, quem vem fazendo isso seguidamente é o encarregado do Poder Executivo, que passou todos os limites da razoabilidade, da constituição, das leis para estrebuchar outros poderes, inclusive o Poder Legislativo”, lembrou o deputado sobre a era em que Rodrigo Maia presidia a Moradia.

O parlamentar do PSB corroborou a visão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de que a live de Francischini conteve conteúdos falsos. “O senador Flávio está dizendo que é um recado porque o pai dele tem o mesmo hábito de colocar a democracia em xeque questionando a legitimidade do resultado eleitoral”.

Molon aproveitou para rebater a certeza de Girão de que as urnas estão sujeitas a falhas por serem eletrônicos. “Erro ou defeito é dissemelhante de fraude. O deputado Francischini disse que havia fraude. Ele dizia que as pessoas não conseguiam votar em Jair Bolsonaro e que já havia relato de fraudes. Isso serve para minar a crédito nas urnas”< finalizou.

Assista ao debate completo no vídeo supra

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também