Compra de US$ 34 em brechó nos EUA acabou por ser de busto romano com quase 2.000 anos

Por redação

Uma compra de US$ 34,99 deu a uma mulher do Texas, nos Estados Unidos, uma obra de arte inesperada dos tempos da Roma Antiga.

Em agosto de 2018, Laura Young estava fazendo compras em uma loja Goodwill, uma espécie de brechó, da superfície de Austin quando se deparou com um busto de mármore de £ 52 libras.

“Eu estava unicamente procurando por qualquer coisa que parecesse interessante”, disse Young, e quando ela viu, ela sabia que tinha que ter.

“Foi uma pechincha de US$ 35, não havia razão para não comprá-lo”, disse Young. Ela disse à CNN na sexta-feira (6) que revende seus achados antigos desde 2011.

Depois a transação, ela sabia que tinha que fazer algumas escavações para ver se a peça tinha qualquer histórico.

Mal sabia ela que a compra teria laços romanos e acabaria no Museu de Arte de San Antonio (Sama), 4 anos depois. Ela entrou em contato com casas de leilões e especialistas para obter qualquer informação que pudesse sobre a estrutura de mármore.

Eventualmente, a Sotheby’s confirmou que o busto era de roupa da idade romana antiga, e eles estimaram que tivesse muro de 2.000 anos.

Um profissional conseguiu rastrear o busto em um banco de dados do dedo e encontrou fotos da dez de 1930 da cabeça em Aschaffenburg, na Baviera, Alemanha.

Lynley McAlpine, curadora de pós-doutorado da Sama, disse à CNN que acredita-se que seja o busto de Sexto Pompeu, um líder militar romano. Seu pai, Pompeu, o Grande, já foi coligado de Júlio César.

O busto foi aninhado em uma réplica de uma morada de Pompéia, também conhecida uma vez que Pompejanum, encomendada pelo rei Ludwig I da Baviera.

Lá estava em exibição até a Segunda Guerra Mundial, que foi a última vez que foi vista até que Young a comprou em 2018.

O busto, junto com outros artefatos da morada, foi transferido para um repositório antes do Pompejanum ser bombardeado e destruído durante a guerra. Em qualquer momento, a peça foi roubada do armazenamento.

“Parece que em qualquer momento entre quando foi armazenado até muro de 1950, alguém o encontrou e o levou”, disse McAlpine. “Desde que acabou nos EUA, parece provável que qualquer americano que estava estacionado lá colocou as mãos nele.”

Young diz que ainda se pergunta uma vez que a peça acabou em um Goodwill em Austin, Texas. Ela disse que tentou encontrar a pessoa que doou a estátua através do Craigslist, mas não teve sorte.

“Eu realmente adoraria se quem o doasse se apresentasse”, disse Young. “Provavelmente não é a pessoa original que o levou, mas ainda gostaria de saber a história.”

A peça está sendo emprestada contratualmente à Sama por um ano, mas McAlpine explica que ainda é tecnicamente de propriedade da Alemanha desde que foi saqueada do armazenamento.

Young se orgulha de ver seu invento único em exibição para que outros aprendam sua história, mas depois de maio de 2023, o busto será enviado de volta à Alemanha, onde voltará a ser exibido, mais uma vez, no Pompejanum.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também