Com defasagem há 50 dias, mercado espera reajuste no preço do diesel

Por redação

Vendido em média a R$ 6,63 nos postos de combustível pelo país, o óleo diesel está há 50 dias defasado, segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis. Com isso, representantes do mercado, importadores, distribuidores e acionistas afirmaram à CNN que esperam uma novidade subida no combustível a qualquer momento.

O último reajuste da Petrobras passou a valer no dia 11 de março, mas uma semana depois, o valor combustível já estava defasado em relação ao mercado internacional. Na estação, a subida foi de 25%. Ainda assim, o preço no exterior seguiu subindo. Agora, o combustível vendido pela Petrobras está 21% detrás do valor que é cobrado lá fora, uma diferença de R$ 1,27.

Em conferência na última sexta-feira (5), o presidente da Petrobras, José Mauro Coelho disse que o mercado diesel está impactado.

“É simples também que a Petrobras, ela não é insensível com a sociedade brasileira, principalmente em momentos atípicos porquê esse que nós vivemos, onde o conflito no leste europeu acaba impactando muito os mercados de vigor, em privativo, neste momento, o mercado de diesel”, disse Coelho.

“E a Petrobras, preocupada com isso, acompanhamos o preço de mercado, mas não repassamos essa volatilidade momentânea de inesperado. Mas simples que em determinado momento os reajustes devem ser feitos, para que a gente mantenha a saúde financeira da nossa companhia”, disse Coelho.

Apesar de a defasagem média estar em 21%, nos portos de Itaqui (MA), Suape (PE), Santos (SP) e Araucária (PR), esse índice já chega a 25%, segundo a associação. Em alguns lugares, o preço do diesel no Brasil já está R$ 1,51 menor.

O óleo diesel hoje é vendido às distribuidoras por R$ 4,51 por litro. Antes de chegar ao posto, ele é misturado com uma segmento de biodiesel para cada nove partes de diesel.

Na petardo, o preço acaba ficando mais custoso. Mesmo sem aumento pela petrolífera, ele já vem subindo nos postos, porquê impacto da inflação generalizada no país. A média do preço de venda, segundo o levantamento semanal da Dependência Pátrio de Petróleo, é R$ 6,63, mas em Porto Seguro, na Bahia, a ANP já chegou a encontrar o combustível vendido a R$ 8,387 o litro.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também