Cerveró pede ao STF aproximação às mensagens da operação Spoofing

Por redação

O ex-diretor Internacional da Petrobras Nestor Cerveró pediu a Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federalista (STF), para ter aproximação às mensagens de Sergio Moro e Deltan Dallagnol, na Operação Spoofing.

A operação investigou as invasões às contas em aplicativo de mensagens de autoridades brasileiras e de pessoas relacionadas à operação Lava Jato. Segundo o ex-gestor, as práticas adotadas na Operação Lava Jato “estão em xeque”.

“O teor da ínfima parcela das mensagens até cá divulgadas já evidencia que as ações penais deflagradas passaram incólumes pelas anomalias. Outrossim, o STF explicitou que o aproximação às mensagens é sintoma indeclinável do recta de resguardo e do interesse público”, disse.

Para a resguardo de Cerveró, não se pode utilizar a garantia do sigilo às mensagens trocadas pelos procuradores da antiga Força-Tarefa.

Em dezembro de 2020, Lewandowski determinou ao raciocínio da 10ª vara Federalista Criminal do Região Federalista que garantisse ao ex-presidente Lula o compartilhamento das mensagens que lhe digam reverência, direta ou indiretamente, e as que tenham relação com investigações e ações penais contra ele.

Diversos políticos envolvidos na Lava Jato já pediram aproximação às mensagens.

No dia 23 de abril de 2021, o ministro também autorizou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) de ter aproximação às mensagens atribuídas ao ex-juiz Sergio Moro e a procuradores da operação Lava Jato que fazem referências a ele.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também