Caoa Cherry suspende 480 demissões em Jacareí (SP) até janeiro, diz sindicato

Por redação

Nesta quarta-feira (11), a Caoa Chery suspendeu a exoneração de muro de 480 funcionários da fábrica da montadora na cidade de Jacareí (SP). O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos anunciou que a proposta de layoff, aprovada em reunião dos trabalhadores na última sexta-feira (6), foi aceita pela empresa.

O programa, que suspende temporariamente os contratos, começa a valer no dia 1° de julho e tem duração de cinco meses, além de três meses de segurança.

Durante o período, os trabalhadores receberão seus salários integralmente e continuarão com o projecto de saúde da empresa. Segundo o sindicato, segmento da remuneração é paga com recursos do Fundo de Esteio ao Trabalhador (FAT).

A montadora anunciou na última quinta-feira (5) que pretende fechar a fábrica de Jacareí.

A Caoa informou que um dos modelos produzidos no lugar sairá de risco e outros dois passarão a ser importados da China. O Sindicato defende que os modelos Arrizo 6 e Arrizo 6 Pro continuem sendo produzidos na vegetal da região.

Além da proposta de layoff, a entidade informou que pretende pressionar governantes para que proíbam o término das atividades da Caoa na cidade. Uma proposta de projeto de lei foi protocolada na Câmara Municipal de Jacareí com esse objetivo.

Segundo o Instituto Latino-americano de Estudos Socioeconômicos, o fechamento da montadora provocaria a perda de R$ 53 milhões em tamanho salarial em circulação na cidade. Enquanto no setor de autopeças o impacto previsto é de R$ 37 milhões.

*Sob supervisão de Ana Carolina Nunes

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também