Campanha de Tarcísio deve apostar em “perfil democrata” para atrair votante moderado

Por redação

A campanha de Tarcísio de Freitas (Republicanos) ao governo de São Paulo quer apresentá-lo uma vez que um pré-candidato ligado ao presidente Jair Bolsonaro (PL), mas numa versão mais moderada e o roteiro desse exposição já está definido por Pablo Nobel, marqueteiro do ex-ministro da Infraestrutura.

A proposta é mostrar aos eleitores que Tarcísio é um democrata porque esteve no governo Dilma Rousseff (PT), quando foi diretor-geral do Departamento Vernáculo de Infraestrutura de Transportes (DNIT), no governo de Michel Temer (MDB), quando atuou na Secretaria Próprio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e que esteve primeiro do Ministério de Infraestrutura de Bolsonaro.

Outro ponto que também deve ser bastante explorado na campanha, conforme o marqueteiro Nobel, será o ignorância de Tarcísio. A última pesquisa Genial/Quaest para a eleição para o governo de São Paulo, divulgada em primeira mão pela CNN nesta quinta-feira (12), traz que Tarcísio tem 72% de ignorância do seu eleitorado. Com isso, Nobel pretende apresentar seu candidato ao eleitorado e mostrar o trabalho feito por Tarcísio no governo.

Nos quatro cenários de primeiro vez testados pela Quaest, Tarcísio varia de 10% a 14%. Em três desses cenários, quando a centro-esquerda lança somente um candidato, o ex-ministro fica na segunda posição. No outro cenário, quando Fernando Haddad (PT) e Márcio França (PSB) concorrem, Tarcísio é o terceiro posto.

Outro ponto que foi festejado por Nobel foi a queda na repudiação do candidato do Republicanos ao Palácio dos Bandeirantes, Tarcísio teve uma queda de repudiação de 27% para 14% de março para maio na pesquisa da Quaest. Segundo Pablo, a queda de quase de 50% no índice de repudiação é um caminho proveniente que vem ocorrendo posteriormente os eleitores conhecerem mais Tarcísio e a sua trajetória na política. Por isso, a teoria é mostrar que o ex-ministro não é um neófito no poder público, apesar de ser a sua primeira campanha eleitoral.

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também