Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Burger King tem “Pride Whopper” com “dois pães iguais”

Por redação

O ​​novo hambúrguer do Burger King para comemorar o Mês do orgulho causou bastante matinada nas mídias sociais.

As lojas austríacas da gigante do fast-food servirão um “Pride Whopper” com “dois pães iguais” – dois pães superiores ou dois pães inferiores – até 20 de junho para promover “paixão igual e direitos iguais”, disse a empresa em um post no Instagram na semana passada.

O Burger King disse no post que o “pequeno toque” do novo hambúrguer é “talhado a colocar um sorriso em nossos rostos e nos lembrar de nos tratarmos com saudação e silêncio”.

Alguns usuários nas mídias sociais acharam o novo hambúrguer engraçado, enquanto outros criticaram a empresa, argumentando que a piada era ofensiva e um exemplo de rainbow washing – a prática de empresas que mostram escora superficial à comunidade LGBTQ+ sem fazer qualquer ação específica que poderia melhorar as vidas dessas pessoas.

“O Burger King Áustria fez um hambúrguer do orgulho que tem dois topos ou dois fundos… que diabos?” Jarett Wieselman, gerente da Netflix, disse em um tweet na sexta-feira (3).

Mas um usuário do Instagram, que atende pelo nome de unacornium, viu o lado engraçado. “Uma vez que uma pessoa gay, esta é a coisa mais engraçada que eu já vi e acho que nunca vou parar de rir”, disse unacornium na segunda-feira (6).

Não está simples se o Burger King planeja doar qualquer numerário lucro com o Pride Whopper para organizações LGBTQ+. A empresa não respondeu imediatamente à CNN Business quando foi contatada para comentar.

No ano pretérito, o Burger King chamou a atenção para a complicada história da rival Chick-fil-A com a comunidade LGBTQ+. A empresa disse que doaria 40 centavos para a Human Rights Campaign, a maior organização de direitos civis LGBTQ+ dos Estados Unidos, para cada sanduíche de frango Ch’King vendido durante o Mês do Orgulho.

Em uma entrevista de 2018 a uma estação de TV lugar de Atlanta, o presidente e ex-CEO da Chick-fil-A, Dan Cathy, disse que não apoiava o tálamo homossexual, mas não era anti-gay.

Muitas empresas mostram seu escora em junho ao Mês do Orgulho LGBTQ+, que celebra a história e a cultura LGBTQ+, por meio de doações para organizações LGBTQ+ e compromissos para melhorar a representação em suas fileiras. Alguns atualizam seus logotipos para apresentar a bandeira colorida do Orgulho.

— David Goldman contribuiu com a reportagem

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também