Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Brasil errou em manter escolas fechadas por tanto tempo, diz Priscila Cruz

Por redação

Um oferecido da União Vernáculo dos Dirigentes Municipais de Ensino em parceria com o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Puerícia) indica que 78% das escolas municipais fazem procura ativa para encontrar alunos que não voltaram às aulas posteriormente a pandemia.

Na avaliação de Priscila Cruz, presidente executiva do Todos Pela Ensino, em entrevista à CNN, “o Brasil cometeu um erro muito grave durante a pandemia que foi de manter essas escolas fechadas por muitas semanas, por muito tempo. Tempo superior a outros países”.

Durante a pandemia, especialistas divergiam sobre o momento correto de permitir a volta do ensino presencial, diante dos números da Covid-19 e da campanha de vacinação.

Porquê revérbero da crise sanitária, o número de crianças e adolescentes que abandonaram as aulas aumentou 171% em 2021, na verificação com 2019, segundo dados do Instituto Brasílio de Geografia e Estatística (IBGE).

Para combater a evasão escolar, “cada município faz a sua procura ativa. Em alguns estados, poucos estados, a gente tem uma coordenação, um base, do estado aos municípios”, explicou a técnico.

Segundo ela, diversos pontos dificultam a volta dos estudantes: analfabetismo, perda de vínculo com a escola e com professores, problemas com sociabilidade, violências domésticas, entre outros.

“É fundamental que neste momento todo mundo fique alerta, fique sisudo a crianças fora da escola. Que esses casos sejam levados à Secretaria Municipal de Ensino”, afirmou Priscila.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também