Bolsonaro discute cooperação energética na Guiana

Por redação

O presidente Jair Bolsonaro (PL) viajou à Guiana nesta sexta-feira (6), onde se reuniu com o presidente do país, Mohamed Irfaan Ali. Depois o encontro, ambos fizeram declarações à prelo.

Irfaan pontuou que foram discutidos planos em quatro áreas: segurança fomentar (não só do ponto de vista Guiana-Brasil, mas do Caribe), força, infraestrutura e segurança, além de ampliação dos acordos comerciais.

Bolsonaro, por sua vez, afirmou que “na questão de óleo e gás, temos uma gigante brasileira chamada Petrobras, que cada vez mais se torna veras para cooperar com a Guiana”.

Na quinta-feira (5), o presidente brasílico disse que o lucro da Petrobras é “estupro”, criticando a estatal durante transmissão nas redes sociais.

O Brasil assinou um concordância de cooperação técnica para a exploração de petróleo com a Guiana, que descobriu o combustível em seu território em 2015. O governo quer extrair 1 milhão de barris de petróleo por dia dentro de cinco anos – hoje, são extraídos 120 milénio barris diariamente. Assim, o Brasil pode ter um papel importante uma vez que investidor.

No pronunciamento desta sexta, ele pontuou que o país é uma parceira do Brasil e o investimento de empresários brasileiros no país deve ser “potencializado” posteriormente a visitante.

“Sobre cultura fomos além, falamos que o Brasil, em poucos anos, se tornará mais que autossuficiente. Passará a exportar trigo para o mundo. Inclusive com cultivo em Roraima”, adicionou.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também