Bolsonaro deve nomear dois novos ministros para o STJ neste mês

Por redação

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deve nomear ainda neste mês dois ministros para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Uma das cadeiras está vazia desde dezembro de 2020, quando Napoleão Nunes Maia se aposentou. A outra vaga era de Néfi Cordeiro, que deixou o tribunal em março de 2021.

Há mais de um ano, o STJ adia a votação de uma lista para enviar ao Palácio do Planalto por falta de pronunciação interna entre os ministros. Essa lista será votada nesta quarta-feira (11). O STJ é formado de integrantes da magistratura, da advocacia e do Ministério Público. As duas vagas em disputa são de juízes.

A regra é o tribunal elaborar uma lista tríplice e enviar para o presidente da República, que escolherá um nome. Uma vez que são duas as cadeiras vazias, será feita uma lista quádrupla. Bolsonaro está com pressa para escolher os ministros. Até o termo deste ano, surgirá outra vaga no STJ, porque o ministro Felix Fischer se aposenta em agosto.

No STJ, duas cadeiras não “valem” tanto quanto duas nomeações no Supremo Tribunal Federalista (STF). Isso porque o órgão é formado de 33 ministros e o STF, de 11. O STJ é o pensão indicado para julgar crimes cometidos por governadores, além da terceira instância recursal da Justiça Federalista.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também