Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Bolsas da Ásia fecham em subida, com Xangai e Hong Kong na máxima em 2 meses

Por redação

As ações de Xangai e Hong Kong fecharam em máximas de quase dois meses nesta segunda-feira (6), conforme Pequim e Xangai voltam à vida normal depois do maior surto de Covid-19 da China em dois anos, com o sentimento impulsionado por medidas para reanimar a economia do país.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, subiu 1,87%, maior nível em sete semanas, enquanto o índice de Xangai teve subida de 1,28%, máxima desde 8 de abril.

O índice Hang Seng, de Hong Kong, avançou 2,71%, também maior patamar desde 8 de abril, enquanto o China Enterprises Índice teve lucro de 3,2%.

Pequim vai relaxar ainda mais as restrições contra a Covid-19 ao permitir refeições em ambientes fechados, enquanto Xangai levantou a maioria das restrições nos últimos dias.

“A reabertura em Xangai foi um catalisador positivo em si, mas o impacto subitâneo é mais no sentimento do que nos fundamentos”, disseram analistas do Morgan Stanley, em nota. “Continuamos a orientar paciência.”

O banco mediano da China reforçará a implementação de sua política monetária prudente e antecipará medidas para estribar a economia, disse o vice-presidente Pan Gonsheng.

  • Em Tóquio, o índice Nikkei avançou 0,56%, a 27.915 pontos
  • Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 2,71%, a 21.653 pontos
  • Em Xangai, o índice SSEC ganhou 1,28%, a 3.236 pontos
  • O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzen, avançou 1,87%, a 4.166 pontos
  • Em Seul, o índice Kospi não abriu
  • Em Taiwan, o índice Taiex registrou subida de 0,32%, a 16.605 pontos
  • Em Cingapura, o índice Straits Times desvalorizou-se 0,17%, a 3.226 pontos
  • Em Sydney o índice S&P/ASX 200 recuou 0,45%, a 7.206 pontos

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também