Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Bitcoin sobe mais de 4,5% nesta segunda-feira; especialistas falam sobre movimento

Por redação

O bitcoin operava em subida de 4,83%, cotado a R$ 150,75 milénio (US$ 31,29 milénio) nesta segunda-feira (6), por volta das 13h50, horário de Brasília. O aumento está ligado a um fluxo comprador, segundo analistas ouvidos pelo CNN Brasil Business.

Felipe Medeiros, comentador de criptomoedas e sócio da Quantzed Criptos, explica que o movimento é devido ao chamado “short squeeze”, que é quando traders apostam na queda do ativo e são liquidados em cascata, “sendo obrigados a fechar suas posições vendidas”.

A valorização também é explicada por uma recuperação mais robusta dos ativos no mercado cripto, que tiveram ganhos muito tímidos na semana passada, se descolando das bolsas americanas, ainda na tira de US$ 28 a US$ 30 milénio. “A subida de hoje de certa forma compensa esse descolamento”, afirma Medeiros.

Felipe Vella, comentador de renda variável da Ativa Investimentos, destacou que desde às 16h de domingo (5) muitos players observaram o bitcoin em patamares mais baixos e houve um fluxo comprador interessado desde logo.

Com isso, o técnico acredita que a moeda do dedo pode percutir os US$ 46,5 milénio se essa tendência continuar.

A cripto está desde 9 de maio operando entre US$ 28.600 e um pouco inferior de US$ 32 milénio. Dessa forma, Alex Buelau, CTO da Parfin, apontou que esse é um movimento normal do bitcoin. “Podemos considerar uma subida somente se fechar supra dos US$ 32 milénio”.

Caio Villa, diretor de investimento da Uniera, também tem a mesma opinião sobre não ter nenhum motivo específico pelo movimento da criptomoeda. Segundo ele, movimentação de aproximadamente 4,5% é somente um dia normal do mercado.

“Eu nem considero uma subida, se fosse para uma cotação supra de US$ 33 milénio, poderíamos logo pensar dessa forma”.

 

 

 

 

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também