Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

BCE sinaliza subida de juros em julho e setembro para combater inflação recorde

Por redação

O Banco Medial Europeu (BCE) confirmou nesta quinta-feira (9) que encerrará seu esquema de compra de títulos em 1º de julho, e sinalizou uma série de aumentos de juros a partir de julho, conforme combate uma inflação subida.

Com o salto dos preços subindo no mês pretérito para um recorde de 8,1% e com a inflação se disseminando rapidamente, o BCE está retirando as medidas de incitamento que adotou durante a maior segmento da última dezena.

O objetivo é impedir que o rápido desenvolvimento dos preços se infiltre na economia em universal e se perpetue através de uma lesma de preços e salários difícil de quebrar.

Seguindo um movimento há muito prometido, o BCE disse que encerrará seu Programa de Compra de Ativos, principal instrumento de incitamento desde a crise da dívida da zona do euro, e que aumentará os juros em 0,25 ponto percentual em julho. Em setembro, fará um novo movimento, possivelmente por uma margem maior.

“O Parecer do BCE pretende encomiar os juros-chave em 25 pontos-base em sua reunião de política monetária de julho”, disse a autonomia.

“O Parecer espera aumentar novamente os juros básicos em setembro”, afirmou. “Se as perspectivas de inflação a médio prazo persistirem ou se deteriorarem, um aumento maior será propício na reunião de setembro.”

A taxa de repositório do BCE está agora em -0,5% e a presidente do BCE, Christine Lagarde, disse que ela pode voltar a zero ou ligeiramente supra disso no final do terceiro trimestre.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também