BC do Japão pede mais esforços para sofrear riscos de ativos digitais

Por redação

O presidente do banco médio do Japão, Haruhiko Kuroda, pediu nesta terça-feira (10) esforços acelerados dos formuladores de política monetária globais para sofrear os riscos que podem surgir do uso mais largo de moedas digitais privadas.

“Se a estrutura regulatória existente permanecer inalterada, os ativos digitais privados podem motivar riscos maiores no porvir”, uma vez que serem usados para fins ilícitos ou contornar controles de capital, disse Kuroda em um seminário realizado em Zurique que foi transmitido ao vivo pela internet.

A ampliação do uso de stablecoins também pode motivar fragmentação nos sistemas de pagamento e liquidação se vários provedores oferecerem serviços usando diferentes plataformas, disse ele.

Embora o banco médio do Japão não tenha deliberado exprimir um iene do dedo, fornecer uma moeda do dedo de banco médio (CBDC, na {sigla} em inglês) de varejo pode ser uma opção para prometer uma infraestrutura regular e segura no país, disse Kuroda.

“A CBDC não é o único caminho, portanto, é necessária uma discussão pátrio sobre uma vez que atingir esse objetivo”, disse Kuroda sobre uma vez que prometer um sistema de liquidação seguro em meio ao uso cada vez maior de moedas digitais privadas.

“CBDC a nível de varejo é uma opção”, acrescentou.

Se o banco médio nipónico emitisse uma CBDC, teria instituições financeiras privadas servindo uma vez que intermediárias, disse Kuroda.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também