Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Autoridades recuperam corpos de 20 vítimas de queda de avião no Nepal

Por redação

As esperanças de encontrar sobreviventes entre as 22 pessoas a bordo de um pequeno avião, que caiu na encosta de uma serra do Himalaia no domingo (29), estão diminuindo no Nepal nesta segunda-feira (30), disseram autoridades, com exclusivamente duas pessoas ainda a serem encontradas.

Dois alemães, quatro indianos e 16 nepaleses estavam a bordo da avião, que caiu 15 minutos depois de decolar da cidade turística de Pokhara, 125 km a oeste da capital Katmandu, na manhã de domingo.

“Há muito poucas chances de encontrarmos sobreviventes”, disse Deo Chandra Lal Karna, porta-voz da Mando de Aviação Social do Nepal.

Soldados e equipes de resgate do Nepal recuperaram 20 corpos dos destroços, espalhados por uma encosta íngreme a uma altitude de muro de 14.500 pés.

O terreno difícil e o mau tempo dificultaram as equipes de procura.

“Há uma nuvem muito espessa na extensão”, disse Netra Prasad Sharma, o burocrata mais graduado do região de Mustang, onde ocorreu o acidente, à Reuters por telefone. “A procura por corpos está acontecendo.”

Em Katmandu, parentes das vítimas esperavam que os corpos fossem trazidos de volta do sítio do acidente, e a poder da aviação disse em um tweet que a identificação formal das vítimas ainda não havia ocorrido.

“Estou esperando o corpo do meu fruto”, disse Maniram Pokhrel à Reuters, com a voz embargada. Seu fruto Utsav Pokhrel, 25, foi o copiloto.

Operado pela Tara Air, de propriedade privada, a avião caiu com tempo nublado na manhã de domingo e os destroços não foram vistos até segunda-feira de manhã pelo tropa do Nepal.

Avião que desapareceu no Nepal / Reuters

O orientação era Jomsom, um popular sítio turístico e de viagem que fica a respeito de 80 km (50 milhas) a noroeste de Pokhara – geralmente um voo de 20 minutos.

A avião perdeu contato com a torre de controle de Pokhara cinco minutos antes de pousar, disseram autoridades da companhia aérea.

O sítio do acidente fica perto da fronteira do Nepal com a China, na região onde está localizado o Monte Dhaulagiri, o sétimo pico mais cima do mundo, com 8.167 metros.

O site de rastreamento de voos Flightradar24 disse que a avião, com o número de registro 9N-AET, fez seu primeiro voo há 43 anos.

Acidentes aéreos não são incomuns no Nepal, lar de oito das 14 montanhas mais altas do mundo, incluindo o Everest, pois o clima pode mudar repentinamente, tornando as pistas de pouso nas montanhas perigosas.

No início de 2018, um voo da US-Bangla Airlines de Dhaka para Katmandu caiu no pouso e pegou incêndio, matando 51 das 71 pessoas a bordo.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também