Apoiamos 100% ingresso de Suécia e Finlândia à Otan, diz Noruega à Turquia

Por redação

 

A Noruega apoiou neste sábado (14) os planos finlandeses e suecos de se juntarem à Otan, se opondo a críticas da Turquia.

“Não sabemos o que significa para a Turquia, mas, da perspectiva norueguesa, estamos 100% com a Finlândia e a Suécia se decidirem se candidatar à adesão à Otan”, disse a ministra das Relações Exteriores da Noruega, Anniken Huitfeld, ao chegar para uma reunião com seus homólogos da Otan em Berlim.

“Isso também fortalecerá a cooperação nórdica porque escolhemos de forma dissemelhante em seguida a Segunda Guerra Mundial, logo acho que levante é um momento histórico agora”, acrescentou.

O ministro das Relações Exteriores da Holanda, Wopke Hoekstra, ecoou as falas da ministra, dizendo que era importante que todos os membros da Otan mostrassem unidade.

No momento em que a guerra na Ucrânia chega perto dos 80 dias, o comportamento russo pode ser explicado pela preocupação de ver a Otan se aproximando perigosamente de Moscou com o passar dos anos.

Nas primeiras décadas da federação militar, os países integrantes da Otan se concentravam mais a oeste da Europa, longe da Rússia. A partir de 1991, com o termo da Guerra Fria, o que se vê é a Otan ganhando novos integrantes, incluindo países que faziam secção da antiga União Soviética. E aquela intervalo “de segurança” é formada exclusivamente pela Ucrânia e Belarus.

Agora, Suécia e Finlândia conversam sobre essa possibilidade, de se juntar à Otan. A invasão da Ucrânia pela Rússia também influenciou a opinião dos finlandeses. Uma pesquisa mostrou que 76% são favoráveis à adesão à Otan. Antes, eram exclusivamente 25%.

Desde a Segunda Guerra Mundial, a Finlândia mantinha uma política de neutralidade em relação a Moscou. Mas nos anos 90, a adesão à União Europeia e a assinatura da cláusula de resguardo mútua reforçaram a aproximação da Finlândia com o Oeste.

O processo de adesão à Otan leva murado de um ano, pois precisa ser autenticado pelos Parlamentos de todos os 30 países que fazem secção da federação. Entretanto, o secretário-geral da organização, Jens Stoltenberg, prometeu um processo tranquilo e rápido.

*Com informações da CNN

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também