Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Alegações de crimes de guerra são “fabricação”, diz emissário russo no Reino Unificado

Por redação

Alegações de crimes de guerra na cidade ucraniana de Bucha são uma “fabricação”, afirmou o emissário da Rússia no Reino Unificado neste domingo (29).

Andrei Kelin fez os comentários durante uma entrevista no programa “Sunday Morning”, da BBC, e negou que as forças russas estivessem bombardeando civis.

“O prefeito de Bucha em sua enunciação inicial confirmou que as tropas russas foram embora, tudo está limpo e remansado, a cidade em estado normal. Zero está acontecendo, não há corpos nas ruas”, disse Kelin.

A ocupação russa de um mês de Bucha e outros distritos ao volta de Kiev resultou em centenas de mortes, com suas tropas recuando no final de março depois de não conseguir precingir a capital.

Moscou se recusou a concordar a responsabilidade pelas atrocidades, alegando repetidamente que os relatos de assassinatos indiscriminados, valas comuns, desaparecimentos e saques são falsos.

Quando questionado se as provas foram inventadas, Kelin respondeu: “A nosso ver, é uma invenção. É usado unicamente para interromper as negociações”.

Mantendo que a invasão da Rússia foi uma “operação limitada” e não uma guerra, Kelin disse: “Posso prometer que não é nossa teoria matar civis”.

Ele acrescentou que os militares russos estavam unicamente visando a infraestrutura militar para “diminuir as capacidades ucranianas”.

Kelin continuou dizendo que não acredita que a Rússia usará armas nucleares táticas na guerra contra a Ucrânia.

A Rússia tem disposições muito rígidas para seu uso, segundo Kelin, acrescentando que são usadas “principalmente quando a existência do Estado está em risco”.

“Não tem zero a ver com a operação atual”, disse ele.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também