Weather Widgets for Websites by Weatherwidget.org

Ações da zona do euro fecham em queda em seguida BCE sinalizar subida nos juros

Por redação

As ações europeias atingiram mínimas em duas semanas nesta quinta-feira (9), depois que o Banco Mediano Europeu (BCE) sinalizou um aumento mais cimalha da taxa de juros em setembro, ao encomiar sua previsão de inflação e reduzir as expectativas de incremento econômico para o ano.

O índice de ações da zona do euro STOXX, que havia renovado quase todas as perdas da sessão depois que o BCE manteve sua taxa de juros de referência, reverteu rapidamente o curso e caiu 1,6%.

Já o índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 1,36%, a 434,38 pontos. Todas as principais bolsas da Europa cederam 1% ou mais.

O banco mediano disse que encerrará um programa de compra de títulos de longa duração em 1º de julho e subirá os juros em 0,25 ponto percentual –pela primeira vez em uma dezena– no próximo mês e possivelmente por uma margem maior em setembro.

O BCE disse que a inflação deve permanecer em uma média de 6,8% nascente ano, muito supra dos 5,1% previstos em março e da meta de 2% da instituição, enquanto o incremento econômico para o ano foi reduzido para 2,8% em relação à projeção anterior de 3,7%.

As perdas na Europa foram amplamente generalizadas. Os bancos da região, que seriam os principais beneficiários de taxas de juros maiores, recuaram, a 1,2%.

  • Em Londres, o índice Financial Times recuou 1,54%, a 7.476,21 pontos;
  • Em Frankfurt, o índice DAX caiu 1,71%, a 14.198,80 pontos;
  • Em Paris, o índice CAC-40 perdeu 1,40%, a 6.358,46 pontos;
  • Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,90%, a 23.776,97 pontos;
  • Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,49%, a 8.711,20 pontos;
  • Em Lisboa, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,52%, a 6.301,73 pontos.

CNN Brasil

Compartilhe este conteúdo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Veja também