Tite acha empate justo e elogia confronto sem violência contra a Colômbia

Tite acha empate justo e elogia confronto sem violência contra a Colômbia

Tite acha empate justo e elogia confronto sem violência contra a Colômbia

O clima de rivalidade entre Brasil e Colômbia ficou para trás. Após o empate de 1 a 1 nesta terça-feira, em Barranquilla, pelas eliminatórias, o técnico Tite elogiou a atuação das duas equipes, disse que o resultado foi justo e afirmou que a Seleção poderia até ter saído com a vitória por ter criado mais chances de gol que os donos da casa.

– Fiquei mais contente pela consistência desse jogo do que no último contra o Equador. Hoje mantivemos o padrão de atuação que dá consistência a equipe. O resultado de empate foi justo. Mas se tivesse um vencedor, seria o Brasil pelas chances que criou. Volto a ressaltar o grande jogo técnico. Tem que parar com essa história de porrada, de provocação. É jogo de futebol, um grande espetáculo que vimos hoje.

Já classificado para a Copa do Mundo e com o primeiro lugar das eliminatórias sul-americanas garantido, o Brasil chegou a 37 pontos. Já a Colômbia continua em segundo, mas ainda pode perder posições até o fim da rodada, tem 26. Nas últimas duas rodadas, nos dias 5 e 10 de outubro, o time de Tite enfrentará Bolívia e Chile, enquanto a equipe treinada por José Pekerman terá Paraguai e Peru pela frente.

Abaixo a coletiva na íntegra

ESCALAÇÃO CONTRA A BOLÍVIA

É importante ressaltar: nenhum atleta forçou cartão para não jogar na Bolívia. Eles competiram de forma leal em um jogo decisivo para a Colômbia, que está em segundo por seus méritos. Firmino tem características diferentes do Jesus. Vem compor no meio como faz no Liverpool para ter dois agressivos nas pontas como Mané e Salah. Para que eles infiltrem e gerem superioridade numérica Renato também foi bem no jogo, mas eu queria ter um jogador como o Coutinho para ter mais agressividade. O importante foi o time produzir bem. É o aspecto fundamental diante dessas modificações e que vai se buscar contra a Bolívia.

FERNANDINHO E FIRMINO

Quando é um processo criativo, como o do Firmino, há uma dificuldade maior de entrosamento. Quando é posicional, como do Fernandinho, fica mais fácil. Sei que o Firmino tem mais para dar, a atuação dele foi normal, ele tem mais para mostrar. Depende do entrosamento. Fernandinho e Casemiro podem jogar juntos, por exemplo. Entre os dois, escolho de olhos vendados. Os dois jogam muito.

COUTINHO SER TITULAR PELO MEIO

Essa pergunta eu fiz ao Cléber Xavier e ao Sylvinho. Uma coisa é entrar contra o Equador, numa pressão média baixa. A outra serve para avaliar contra uma equipe que agride, que tem consistência forte e joga em casa. O gramado poderia ser melhor para ajudar o espetáculo. Mas a minha equipe mostrou que pode manter a consistência. Podia manter o Renato e tirar o Paulinho, mas queria manter a sustentação pela direita por causa do cartão do Daniel Alves. Tenho essas opções, essas armas, esse canhão, e não posso deixar de usá-las.

“Lembro de três lances vivos para decidir o jogo”, diz Tite, sobre Neymar (Foto: Reuters)

O QUE AGRADOU? O QUE NÃO AGRADOU?

A maturidade da equipe, jogar com essa atmosfera… Uma equipe já classificada, que vem de vitória, que vai jogar contra a segunda melhor. Se viesse desmobilizada, desconcentrada, teria um nível de atuação abaixo. Precisamos de mais precisão na finalização, tínhamos que fazer o Ospina trabalhar mais. O que entendo: posse de bola tem que estar associada a finalizações certas, a chances criadas. Isso é consistência, isso é jogar bem.

ARBITRAGEM

Eu reclamei de forma injusta de um pênalti no Jesus. Não foi. E reclamei de um lance de falta no Neymar, que o juiz não deu e gerou um contra-ataque. Mas foram lances circunstâncias. No geral, a arbitragem foi boa.

NEYMAR

Lembro de três lances vivos para decidir o jogo. Ele é o jogador para ser acionado de forma terminal. Vi ele com um nível de concentração alto, dentro do parâmetro da equipe. O que serve para o Neymar serve para a equipe. Tanto nesse jogo como contra o Equador. O resultado não, mas o desempenho sim.

O QUE FALTOU?

Em jogos desse nível, você não vai ter um grande número de finalizações. Transformar as oportunidades em gol é fundamental. A primeira chance da Colômbia no segundo tempo terminou em gol. A efetividade conta. Transformar oportunidades, assim é o futebol.Não se mede pontos, posse de bola. Em um lance, uma bola isolada, a efetividade te pune. Não foi assim especificamente no jogo de hoje, mas faltou efetividade para nós.

BRASIL VAI DEFINIR A VIDA DO CHILE NA ÚLTIMA RODADA?

Falei antes e falo agora: o Brasil é o fiel da balança do Brasil, do desempenho de seus atletas, de todo um trabalho realizado. Ele respeita os outros. Jogamos para melhorar e para que esse desempenho seja suficiente para vencer. O sentimento que eu conversava hoje com a comissão no hotel era sobre a dificuldade de se classificar de forma antecipada. Como é difícil… Tem sete ou oito seleções coladas e separadas por poucos pontos. Não vamos ser o fiel da balança. Vamos fazer a nossa parte procurando melhorar sempre.

Comentários no Facebook