Os 13 pelo atraso que depois chorem na cama

Os 13 pelo atraso que depois chorem na cama

Os 13 pelo atraso que depois chorem na camaApenas sete dos 20 clubes da Série A votaram a favor da vídeo-arbitragem no Brasileirão deste ano. Apesar de rica, dona CBF não quis bancar os custos de 20 milhões de reais e a maioria dos clubes não topou pagar um milhão cada um. Só Flamengo, Botafogo, Bahia, Chapecoense, Palmeiras, Grêmio e Internacional optaram pela limpeza. Os demais parecem não saber que um erro de arbitragem pode custar muito mais que isso. Se não bastasse, os clubes aprovaram venda de mando de jogos, o que manda a isonomia a escanteio. O futebol brasileiro segue de terceira e a CBF uma fábrica de dinheiro em benefício de si mesma. Atualização às 21h25: Em Portugal, a vídeo-arbitragem custa 1 milhão de euros, 4 milhões de reais, segundo informa o jornalista brasileiro Mamede Filho da SportTV de Lisboa. Por que aqui custa cinco vezes mais? E-mails para a redação. {authorlink Blog do Juca Kfouri}

Powered by WPeMatico

Comentários no Facebook